O congelamento de óvulos é ideal para quem busca adiar a gravidez

O procedimento é seguro e com altas taxas de sucesso

Engravidar é o sonho de grande parte das mulheres. No entanto, pode demorar até que a futura mãe se sinta realmente pronta para iniciar uma família. O problema é que, até que esse momento chegue, uma série de fatores, como o avanço natural da idade e surgimento de doenças como endometriose, podem afetara fertilidade da mulher e atrapalhar o sonho de ter um filho. Então, para quem prefere postergar a gravidez com menor risco, o congelamento de óvulos é uma excelente opção.

O congelamento de óvulos garante maiores chances de sucesso em uma gravidez tardia (Foto: iStock)

Cada vez mais procurado, o congelamento de óvulos é indicado em uma série de casos, sendo comumente buscado quando a mulher deseja adiar a gestação por motivos profissionais ou pela ausência de um parceiro. Além disso, mulheres com endometriose e histórico familiar de menopausa antes dos 45 anos e de cirurgias ovarianas por cisto, por apresentarem maior risco de falência ovariana, se beneficiam muito do congelamento de óvulos quando realizado no momento oportuno.

Para o congelamento, realiza-se estímulo hormonal para crescimento dos folículos ovarianos e a coleta de óvulos é realizada cerca de 14 dias após a menstruação. Essa coleta ocorre por meio de aspiração por uma agulha muito fina guiada com auxílio de ultrassom transvaginal. Realizado com a mulher sedada, o procedimento é seguro e rápido, sendo que os óvulos são congelados logo em seguida em um recipiente com nitrogênio líquido.

Devendo ser realizado preferencialmente entre os 30 e 35 anos, quando a mulher está no auge da fertilidade, mas podendo ser feito em qualquer idade em que a mulher ainda seja fértil, os óvulos podem ser mantidos congelados pelo tempo que for necessário graças à técnica de vitrificação, na qual são desidratados e rapidamente congelados a -196°C para que não ocorra a formação de cristais de gelo, o que mantém a integridade da célula intacta.

Com a vitrificação, não há tempo limite para o uso dos óvulos e a chance de ter um filho depende da quantidade de óvulos congelados e a idade da mulher na época do congelamento. Já a idade da mulher ao receber o embrião oriundo do óvulo congelado não impacta na chance de gravidez. Em geral, o número ideal de óvulos congelados é de 20 a 25, sendo que a mulher pode fazer diversos estímulos ovarianos para criar um “banco de óvulos”, aumentando as chances de ter um filho no futuro.

Logo, a melhor dica para todas as mulheres que pretendem adiar a gestação é considerar o congelamento dos óvulos, que é uma excelente opção para minimizar o risco de não conseguir engravidar com óvulos próprios, afinal, tempo é óvulo.