Colunistas

Ensinando o cachorro a sentar

Para começar, vá para um local sem muitos estímulos para evitar distrações

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Vamos falar a verdade: existe coisa mais linda do que uma criança e um cachorro se divertindo juntos? Uma verdadeira explosão de fofura, não é mesmo? Mas para que essa relação seja mesmo incrível, é preciso que o pet seja comportado e saiba interagir de forma suave com os pequenos.

Na minha experiência como adestradora, percebo que muitos cães têm uma sensibilidade extraordinária com crianças e naturalmente controlam sua energia perto delas. É algo maravilhoso que me faz amar cada dia mais esses peludos. Ainda assim, é necessário ensinar algumas coisas para os cães para garantir a segurança de todos. Uma delas é o comando “senta”, um truque simples de ser ensinado e extremamente útil em vários momentos, como por exemplo, quando queremos evitar os pulos do mascote na hora da brincadeira ou colocar comida no seu pote.

Para começar, vá para um local sem muitos estímulos para evitar distrações. Depois, escolha um petisco que o pet goste bastante (ou a própria ração se ele for comilão!). Então, segure o snack próximo ao seu focinho e faça um movimento suave levando a mão para cima da cabeça dele em direção ao bumbum. A ideia é usar o cheiro da guloseima para induzir o peludo a sentar, pois ele vai querer  continuar a olhar para a sua mão e, para isso, vai acabar sentando. Assim que ele realizar o movimento, diga “muito bem”e dê a recompensa. Nessa fase, ainda não devemos dar o comando “senta”, pois o pet precisa primeiro aprender o comportamento para depois associarmos uma palavra a ele.

Após várias repetições, passe a recompensar com a outra mão (a que não estiver fazendo o movimento para cima). Depois, teste o gesto sem o petisco na mão, abrindo a mão com a palma para cima e a movendo em direção à traseira do animal, sem esquecer de recompensá-lo. Se o cachorro entender e obedecer algumas vezes seguidas, aí sim é hora de começar a dizer o comando. Para isso, diga a palavra “SENta” de forma firme, pronunciando a primeira sílaba mais forte, um segundo antes de fazer o gesto da mão para cima. Por fim, tente dizer a palavra sem fazer o gesto para testar se o cãozinho entendeu e aos poucos ir se afastando.

É importante observar que, antes de avançar de fase, é preciso realizar várias repetições para o seu amigão fixar o aprendizado e não ficar confuso. Além disso, é imprescindível oferecer recompensas a cada movimento correto. Já o tempo que vai levar para isso depende da sensibilidade dele. Existem peludos mais ativos que aguentam mais tempo enquanto outros precisam de sessões curtas. O ideal é que o treino seja dinâmico e prazeroso, para o cãozinho querer aprender cada vez mais. Então, vamos treinar? E que tal chamar a criançada para esse momento divertido?

Leia também:

O cão ideal para as crianças: como escolher?

Bebê e cachorro juntinhos… Finalmente!

Hora de ir para a maternidade… E o cão, como fica?

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não