Colunistas

O cão ideal para as crianças: como escolher?

De raça ou vira-lata; saiba em que você precisa ficar de olho

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Nas últimas colunas (que você pode ler aqui, aqui e aqui), expliquei como apresentar um novo bebê ao cão da casa e garantir a segurança e bem-estar de todos. Se você se identificou, espero que o conteúdo tenha ajudado nessa loucura por aí e não deixe de escrever me contando tudo! Porém, hoje, a coluna será um pouco diferente: vou falar com as famílias que já têm filhos e gostariam de acolher um cachorro.

O primeiro ponto a se considerar é ter a certeza de que vocês (incluindo as crianças) estão preparados para lidar com um animal de estimação. Ainda que os pets deem menos trabalho que os pequenos, eles precisam de vários cuidados, paciência e dedicação – desde a adaptação na chegada até os passeios diários, além dos treinos para ele se comportar e se dar bem com todos. Além disso, incluir um membro peludo na família envolve gastos! Com alimentação, consultas veterinárias, vacinas, vermífugos, antiparasitários, brinquedos, coleira, caminha… Por isso, é importante um pouco de planejamento para tomar essa decisão.

De raça ou vira-lata

Depois, é hora de decidir se o mascote será adotado ou de raça. Em relação ao convívio com crianças, há algumas raças mais indicadas, como Basset Hound, Golden Retriever, Beagle, Labrador, Pug, Poodle e Shih-Tzu, por exemplo, pois costumam ser equilibrados, bastante tolerantes e pacientes, além de ativos e brincalhões.

se a ideia é a adoção, uma dica é escolher um animal que não é mais filhote, mas que ainda esteja em plena forma, ou seja, com um ou dois anos. Isso porque, nessa fase, o peludo já não é mais tão dependente e “destruidor” e apresenta alguns hábitos moldados.

Contudo, é preciso ter em mente que cada cão é um indivíduo e, portanto, é preciso analisar mais do que apenas a raça. Mas calma: é possível ter alguma noção de como será a personalidade do pet – mesmo se o desejo for adotar um filhote de SRD (sem raça definida).

Teste de personalidade

Se a escolha for um animal de raça, procure recomendações de canis responsáveis e que permitam que você e seus filhos visitem o local e interajam com os filhotes. A mesma dica vale para as visitas em ONGs de adoção. Converse bastante com os criadores ou voluntários sobre a personalidade dos animais. Não tenha medo de fazer quantas perguntas forem necessárias.

Outra orientação é testar, de fato, como é o comportamento do peludo. Simule ou peça para os seus filhos realizarem movimentos que fazem parte do seu repertório como pulos, gritos, corrida (que pode ser feita bem perto do pet), carinhos desajeitados e convites para brincar. Não esqueça também do clássico momento em que as crianças tentam se escorar nos mascotes para dar uma descansada, rs. Durante essas ações, observe a forma como o animal se comporta. Se ele parecer confortável, amável e gostar de participar das brincadeiras de forma equilibrada, talvez seja o cão ideal!

Porte importa?

Com certeza! Seja por conta do tamanho da casa e do nível de atividade exigido pelo animal ou pela forma como será a interação entre ele e as crianças. Animais ativos adoram correr e certamente ficarão ainda mais animados com os pequenos em volta, então é preciso considerar o espaço. Além disso, peludos grandes ou robustos (como os Buldogues) nem sempre têm noção do seu próprio tamanho e, por isso, podem machucar crianças pequenas sem querer.

Mas não desanime! Se o seu sonho é ter um cão grande ou forte ainda que não tenha exatamente um quintal enorme ou um filho mais velho, há algumas opções como adotar ou comprar um pet ainda filhote – para que cresça junto com as crianças e aprendam a interagir desde novinhos. Ou ainda adestrar o pet assim que ele chegar na família, para que possa entender como deve se comportar de forma delicada. Os adestradores da Cão Cidadão certamente poderão te ajudar nessa empreitada. Boa sorte!

Leia também:

Cachorro e gravidez: como adaptar?

Hora de ir para a maternidade… E o cão, como fica?

Bebê e cachorro juntinhos… Finalmente!

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não