Colunistas

Mãe merece férias

Sair por um tempo, sem filhos, desprender-se do dia a dia, das responsabilidades inúmeras que rondam a rotina da maternidade

Mãe pode e deve tirar férias! Hoje me refiro a férias mesmo, sair por um tempo, sem filhos! (Foto: iStock)

Chega julho e uma certeza temos: as crianças ficam de férias. Algumas viajam, outras ficam em casa, mas todos tem um tempo “off”, de desligamento da rotina, certo? E a mãe? Mãe pode e deve tirar férias! Hoje me refiro a férias mesmo, sair por um tempo, sem filhos, desprender-se do dia a dia, das responsabilidades inúmeras que rondam a rotina da maternidade. O cuidado com os filhos, aliados a todos os outros afazeres relacionados à casa geram um estresse, um cansaço. Isso é normal e natural. Mãe não pode se culpar porque está cansada. Mãe é gente também e precisa de descanso, parada, reflexão, tempo para si. Essa “parada” não a faz pior mãe. Ao contrário, pode fazê-la até uma melhor mãe, uma vez que esse tempo de pausa a ajuda a voltar renovada, pronta para a retomada da rotina.

Aliás, é um ganha-ganha já que essa parada é favorável a todos os lados, inclusive para os filhos. É bom os filhos saberem que a mãe também tem coisas dela, tem direito a um espaço privado, que mãe é gente, de carne e osso, que cansa.
Claro que a saída da mãe exige que tudo esteja bem organizado para que filhos fiquem bem. Não dá para simplesmente pegar a mala e sair. Mas entre isso e não sair, há muito espaço. Filhos não querem ter a mãe o tempo inteiro a seu lado. Mais importante para eles é terem a segurança que a mãe vai e volta. Isso ajuda inclusive a fortalecer o sentido da mãe interna que eles desenvolvem como indivíduos em seu processo de crescimento.

Ser mãe não é padecer no paraíso! (Foto: Getty Images)

Ser mãe não é padecer no paraíso! Isso seria pura impotência. Podemos ir para o paraíso e desfrutá-lo. Por que não? Ser mãe é um papel relevante na vida de uma mulher, mas não o único. Os outros papeis também precisam ser nutridos para que essa mulher esteja em equilíbrio, inclusive para ser melhor mãe.
Sair de férias sozinha, com amigas, com marido, 1 dia, 1 semana, muitos dias. Todas são formas de se reequilibrar, olhar para si para depois poder cuidar do outro. É um pouco clichê, mas só somos boas cuidadoras de outros se cuidamos de nós mesmos. Lá vou eu de novo falar de culpa, mas o tema das férias da mãe faz a culpa vir à tona.  Tirar férias porque precisamos desse tempo e espaço privados não é motivo para se ter culpa, não estamos fazendo nada de errado.
É isso: boas férias a todas!

Leia também:

Terceirização da Intuição

Equilibrismo On e Off

Transição: de gerente de projetos a consultores