10 sintomas que seu filho pode ter e que merecem a sua atenção

Quando você vê uma criança ou bebê doente, a ansiedade é inevitável. Para que você não deixe nenhuma doença séria passar, aqui vão algumas coisas que nunca devem ser ignoradas

Resumo da Notícia

  • Se seu filho apresentar um desses 10 sintomas, você deve levá-lo ao médico imediatamente
  • Para que você não deixe nenhuma doença séria passar, aqui vão algumas coisas que nunca devem ser ignorada
  • Veja quais são esses sintomas

Sempre que você tem um filho doente nos braços, a ansiedade é inevitável. Mas lembre-se disso: é sempre melhor consultar o médico se você estiver preocupado com seu filho. Na verdade, os pediatras dizem que muitos pais não reconhecem algumas das situações médicas mais graves e alguns diagnósticos que poderiam ser feitos mais cedo, e acabam prejudicando a criança de alguma forma. Para que isso não aconteça com você, aqui vão 10 sintomas que você não deveria ignorar no seu filho, mas sim, procurar um médico assim que eles aparecerem:

-Publicidade-
Se seu filho apresentar um desses 10 sintomas, você deve levá-lo ao médico imediatamente (Foto: Getty Images)

Febre em um bebê

Se seu filho tem 2 meses ou menos e tem uma temperatura de 38ºC ou mais, ele pode estar mais doente do que parece. (Uma exceção à essa regra é se seu filho de 2 meses acabou de receber as vacinas e tiver febre baixa em 36 horas).

Bebês pequenos geralmente não apresentam muitos sintomas, mas podem desenvolver rapidamente uma infecção bacteriana grave porque o sistema imunológico deles ainda é imaturo, diz Sue Hubbard, MD e pediatra de Dallas, Estados Unidos. Os pais muitas vezes presumem que o bebê está apenas resfriado, mas os resfriados geralmente não causam febre nessa idade. O médico deve examinar um bebê com febre o mais rápido possível, mas se for no meio da noite, o pediatra pode encaminhá-lo ao pronto-socorro.

-Publicidade-

Pontos vermelhos achatados, junto com febre

Se seu filho desenvolver uma erupção na pele que se parece com minúsculos pontos vermelhos e também estiver com febre, ele pode ter uma infecção bacteriana grave, como meningite. Esses pontos, chamados petéquias, permanecem coloridos mesmo quando você os pressiona. Outras erupções tendem a ficar pálidas por um momento quando você as empurra, e então a cor volta.

A criança também pode ter petéquias (sem febre) depois de tossir muito ou vomitar, ou se fizer esforço para ir ao banheiro. Nesses casos, a erupção é provavelmente causada por capilares (ou vasinhos) rompidos, mas você deve procurar o pediatra para ter certeza do que está acontecendo e ver qual a melhor forma de tratamento.

Tosse constante

A tosse é uma maneira que o corpo tem de proteger as vias aéreas, protegendo-se contra a entrada de substâncias estranhas

Quando seu filho começa a tossir tanto que fica ofegante ou simplesmente não consegue parar, pode ser que ele esteja tendo um ataque de asma e precisará de medicamentos para tratá-lo. “Uma doença viral pode causar sintomas asmáticos em qualquer criança, mesmo que seja por um curto período de tempo”, diz Mary Ellen Renna, médica, pediatra em Woodbury, Nova York. Claro, se seu filho já foi diagnosticado com asma, você terá um inalador ou nebulizador em casa. “Mas você deve ligar para o médico se ela usou sua medicação de resgate e sua tosse não diminuiu em 20 a 30 minutos”, diz a Dra. Renna.

Se seu filho acordar durante a noite com uma tosse que parece o latido de um cachorro, tente ajudá-lo levando-o para o banheiro, ligue o chuveiro na água quente e sente-se no banheiro, de uma forma que ele respire o vapor. Se ele ainda estiver tossindo, o ar fresco pode ajudar. Provavelmente, uma dessas etapas irá aliviar a tosse, mas você deve chamar o médico imediatamente se ele parecer que está lutando para respirar (as costelas estão puxando para dentro e para fora a cada respiração, o nariz está dilatando ou ele está grunhindo quando tenta para inspirar). “Estes são sinais de dificuldade respiratória e o médico pode dizer-lhe para ir ao hospital”, diz o Dr. Renna. Se ele está tossindo tanto que está ficando azul, ligue para a emergência.

Vômito persistente

Se o seu filho vomitar repetidamente – mesmo quando não há mais nada para sair – ele pode estar com várias possíveis doenças: desde intoxicação alimentar a intestinos torcidos. Chame o médico imediatamente se seu filho vomitar sangue ou se estiver vomitando e parecer desorientado. Também é caso de ir ao médico se o seu bebê apresentar vômito em projétil amarelo-esverdeado.

Mancando com febre ou incapacidade de mover um membro

Se seu filho não consegue ficar em pé sobre uma perna e tem febre repentina, ele pode estar com uma infecção grave no joelho ou na articulação do quadril. “Ele precisa ser avaliado rapidamente, porque a infecção deve ser tratada com antibióticos intravenosos em 48 horas”, explica Lewis Krata, MD, um pediatra do Centro Médico Católico Saint Vincent, na cidade de Nova York. “O cenário típico é uma criança parecer um pouco doente em um dia e no dia seguinte apresentar febre alta e fortes dores em uma única articulação”.

Se seu filho realmente não consegue mover o pulso, a perna ou o ombro, ele pode ter fraturado. Ligue imediatamente para ver se o médico deseja que você vá ao pronto-socorro para fazer radiografias. É especialmente importante consultar um médico logo se seu filho tiver menos de 2 anos.

Uma batida de cabeça

Se seu filho bater a cabeça e ficar inconsciente, você deve ligar para uma ambulância imediatamente e, em seguida, para o seu médico. Mas quando ele simplesmente chora após cair, você pode não saber se deve se preocupar ou não. Se ele vomitar mais de uma vez, parecer sonolento ou desorientado, ou tiver algum líquido claro escorrendo do nariz ou ouvido, ligue para o médico imediatamente, diz a Dra. Renna.

Você também deve examinar atentamente a cabeça de seu filho: embora um grande caroço na testa pareça assustador, na verdade é mais sério se ela bater nas laterais da cabeça. Se o crânio dela parecer ligeiramente amassado, pode ser sinal de fratura.

Cocô estranho

(Foto: iStock)

Se o cocô de seu bebê se parece com geleia de uva ou groselha, ele pode ter algum problema no intestino e precisa ser examinado prontamente. A diarreia com sangue, por outro lado, pode indicar intoxicação alimentar ou gastroenterite bacteriana, e seu médico vai querer fazer exames para uma variedade de possíveis infecções bacterianas e parasitárias.

Edema e dor nas pálpebras, com febre

É comum o olho de uma criança inchar por causa de uma picada de inseto, mas se seu filho também tiver febre, ele pode ter celulite orbitária, uma infecção sinusal grave que se estende até a parte do crânio onde o olho repousa, diz o conselheiro de pais Ari Brown, MD, autor de Baby 411. Você notará primeiro que a pálpebra de seu filho está vermelha e inchada, mas dentro de algumas horas, o olho inteiro começará a ficar saliente e ele terá problemas para movê-lo. Ele deve ser tratado imediatamente com antibióticos e precisará ser hospitalizado.

Dor abdominal por mais de duas horas

Se a dor piorar quando seu filho pular ou apenas se mexer na cama, pode ser apendicite. “Quando há uma infecção no apêndice, o tecido sobre a barriga da criança inflama”, diz o Dr. Renna. “Mover-se ou pular faz sua barriga esfregar contra o tecido e causa mais dor”. Na apendicite, a dor geralmente começa ao redor do umbigo e depois se instala no quadrante inferior direito.

Dor forte no cotovelo

Se você estiver segurando a mão de seu filho e ele puxar para um lado enquanto você puxa o outro, você pode deslocar o cotovelo – uma condição dolorosa. Seu braço ficará inerte e ele se recusará a movê-lo. Isso é mais comum em bebês, mas pode acontecer em crianças de até 6 anos. Seu pediatra pode manipular o cotovelo de seu filho de volta à posição, mas é crucial que você ligue imediatamente antes que o cotovelo dele inche.

-Publicidade-