11 maneiras simples de mostrar ao seu filho que você o ama

As crianças precisam se sentir amadas e às vezes é difícil saber se você está demonstrando o suficiente. Veja estratégias fáceis indicadas por especialistas para fazer seu filho se sentir mais amado

Resumo da Notícia

  • As crianças precisam se sentir amadas e às vezes é difícil saber se você está demonstrando o suficiente
  • Dizer ‘eu te amo’ para o seu filho é muito importante, mas não subestime o poder do toque físico para reforçar o vínculo amoroso com ele independente da idade
  • Existem pequenas maneiras de expressar esse sentimento pro seu filho para que ele sinta que é realmente amado - e essa sensação de amor pode melhorar todos os aspectos da sua vida

Os melhores presentes (e os mais fundamentais) que podemos dar aos nossos filhos são aceitação, estabilidade e, o mais importante: amor. É claro que os pais amam seus filhos. Mas o amor não é apenas um substantivo, é também um verbo. Demonstrar amor pelo seu filho pode, às vezes, ser complicado. Existem pequenas maneiras de expressar esse sentimento pro seu filho para que ele sinta que é realmente amado – e essa sensação de amor pode melhorar todos os aspectos da sua vida.

-Publicidade-

“Amor e segurança garantem às crianças que não precisam se preocupar com problemas de adultos e lhes dá a liberdade de serem apenas crianças”, diz Amy Morin, psicoterapeuta, apresentadora de podcast e autora de ‘13 Things Mentally Strong Parents Don’t Do’, em português, ‘13 Coisas que Pais Mentalmente Fortes Não Fazem’. “Quando as crianças se sentem seguras e amadas, ficam livres para se concentrar em outras coisas – como aprendizado e criatividade”. Veja a seguir o que os especialistas aconselham que pode ajudar seu filho a se sentir mais amado.

As crianças precisam se sentir amadas e às vezes é difícil saber se você está demonstrando o suficiente (Foto: Shutterstock)

Ouça seu filho

Seu filho quer saber que ele é importante para você. Uma boa maneira de fazer isso? Certifique-se de que ele saiba que você está interessada nos pensamentos dele. “Largue os eletrônicos e mostre um interesse sincero no que seu filho tem a dizer”, diz Morin. “Fale com ele, peça a opinião dele sobre vários assuntos do mundo real e demonstre que os pensamentos e ideias dele são importantes para você”.

Divirtam-se juntos

Não há necessidade de fazer de tudo uma atividade de aprendizagem ou um desafio. Encontre maneiras de simplesmente você e seu filho se divertirem juntos. “Brinque, seja bobo, divertido e entre no mundo deles”, sugere Morin. “Permita um tempo não estruturado e sem planos, apenas para ficarem juntos. Esta é a melhor maneira de se relacionar com as crianças e mostrar a elas que você as valoriza o suficiente para criar tempo para passarem juntos”.

Abrace mais seu filho

Dizer ‘eu te amo’ para o seu filho é muito importante, mas não subestime o poder do toque físico para reforçar o vínculo amoroso com ele independente da idade. “Especialmente para os adolescentes, que não vêm mais correndo pedindo por isso, eles ainda precisam de segurança física – assim como os adultos”, diz Peg Sadie, psicoterapeuta e coach de autocuidado. “Faça um esforço para abraçá-lo todos os dias, o máximo que você puder”.

Invista em pequenos gestos

Não é o tipo de pai ou mãe amoroso? Tudo bem. Você ainda pode demonstrar seu amor com pequenos gestos. Morin sugere que os pais façam bilhetes fofos e coloquem na lancheira ou na mochila da escola dos filhos, por exemplo. Faça elogios. Parabenize por alguma conquista. Diga coisas boas sobre seu filho na frente de outras pessoas. “Suas ações falam muito sobre o quanto você se preocupa com ele”, ela insiste. “Ele vai se sentir amado quando você fizer pequenas coisas extras por ele ou quando disser coisas boas sobre ele”.

Crie uma rotina especial juntos

Este ritual não precisa ser algo complicado ou caro. A “mercadoria” que você está dando ao seu filho aqui é o seu tempo. “Talvez seja um trava línguas ou uma música que vocês gostem ou uma rotina divertida na hora de dormir, ou cozinhar biscoitos juntos aos domingos”, diz Sadie. “Seja o que for, faça-o com periodicidade, como parte da rotina mesmo, e torne-o único e especial para cada um”.

Inclua seu filho nas decisões da família

Pedir a opinião da criança, seja onde comprar comida para viagem ou algo maior, como o que ela pensa sobre a mudança de casa, reconhece que o que ela tem a dizer é importante e que você valoriza a opinião dela. “Saber que eles também têm algo a dizer aumenta seu sentimento de pertencimento, bem como de segurança”, diz Sadie.

Dizer ‘eu te amo’ para o seu filho é muito importante, mas não subestime o poder do toque físico para reforçar o vínculo amoroso com ele independente da idade (Foto: Getty Images)

Mantenha a rotina na sua casa

As crianças se desenvolvem com consistência. “Mantenha a hora de dormir, a hora das refeições, a hora de acordar, a programação das lições de casa e as atividades extracurriculares da criança”, diz Fran Walfish, psicoterapeuta familiar e de relacionamento e autora de ‘The Self-Aware Parent’, em português, ‘O Pai Autoconsciente’. “Quanto mais estável a vida e a rotina de seu filho, mais ele se sentirá seguro e amado e menos ele sofrerá com ansiedade”.

Preste atenção a todos os seus filhos igualmente

Se você tem dois ou mais filhos, fazer com que cada um deles se sinta amado, seguro e importante requer um pouco mais de planejamento e reflexão. Mas, como fazer isso? Não é difícil, dá só uma olhada:

Honre sua individualidade: não compare seus filhos e apoie todos os talentos e atividades de cada um. “Se um deles quer ser jogador de futebol e o outro quer tocar clarinete, mostre a eles que você valoriza os interesses deles – mesmo quando eles não são coisas com as quais você possa se relacionar”, diz Morin.

Passe um tempo individual com cada criança: toda criança quer e precisa se sentir importante e estar no centro da atenção de seus pais, diz o Dr. Walfish. Gaste pelo menos 10 a 15 minutos por dia dando atenção individual enquanto faz uma atividade que seu filho adora. Este é outro momento em que os especialistas dizem que você deve desligar o telefone e prestar total atenção ao seu filho.

Perceba a importância da dinâmica familiar

Você pode não perceber que a dinâmica familiar está impactando seu filho, mas o ambiente dele pode desempenhar um papel muito importante no que diz respeito a fazê-lo sentir o seu amor. As crianças aprendem muito sobre relacionamentos vendo como seus pais interagem. “Os pais que mostram afeto e amor um pelo outro ensinam os filhos a tratar os membros da família da mesma maneira”, diz Morin. Ser um bom exemplo é importante, pois seu filho observa tudo o que você faz.

Entenda que coisas materiais não equivalem a amor

Pode soar clichê, mas as crianças realmente preferem sua presença em vez de seus presentes. Morin estimula os pais a relembrar suas próprias infâncias e considerar o que eles mais se lembram. “Você provavelmente se lembrará de fazer atividades divertidas com seus pais”, diz Morin. “E provavelmente você não se lembra do que ganhou de aniversário quando tinha 10 anos. Com isso em mente, é importante pensar sobre as lições de vida que você deseja que seus filhos aprendam e o tipo de memórias que deseja criar com eles”.

Existem pequenas maneiras de expressar seu amor pro seu filho para que ele sinta que é realmente amado – e essa sensação de amor pode melhorar todos os aspectos da sua vida (Foto: Getty Images)

Apoie seu filho mesmo nos deslizes

As crianças precisam saber que são amadas, mesmo que cometam um erro. “Seja o apoio que ele precisa”, diz Laura Gerak, Ph.D., psicóloga pediátrica do Hospital Infantil de Akron. Fale que está orgulhoso dele por assumir responsabilidades e, em seguida, use isso como uma oportunidade de aprendizado para o futuro. A Dra. Gerak sugere que os pais conversem sobre a situação e façam as seguintes perguntas: O que você aprendeu? O que você faria diferente na próxima vez?

“Isso lhes dá a mensagem de que nem sempre serão perfeitos, ninguém é, mas que você tem fé que eles são competentes e vão arrumar um jeito de lidar com isso”, ela completa. Ao mesmo tempo, você também está construindo a confiança deles, pois os ajuda a encontrar maneiras de consertar seus próprios erros, em vez de intervir por eles. Uma vitória dupla!