Criança

4 mitos e verdades que você precisa saber sobre o intestino preso do seu filho

Só porque seu filho faz cocô todos os dias, não significa que ele não está constipado

Emily Santos

Emily Santos ,filha de Maria Teresa e Francisco

4 mutos e verdades sobre constipação infantil (Foto: Getty Images)

Para algo que é incrivelmente comum (é uma das principais causas de dor de barriga nas crianças!), constipação é também algo incompreendido, diz o Dr. Steven Hodges, urologista pediátrico da universidade de medicina Wake Forest, nos Estados Unidos. Se você acha que prisão de ventre é um problema pequeno — e que comendo mais frutas e vegetais pode naturalmente corrigir isso — você precisa checar estes 4 equívocos comuns (e alguns fatos obrigatórios):

Mito: Constipação não é nada demais.

Verdade: Quase todo mundo experiencia prisão de ventre de tempo em tempo e nem sempre é sério. Mas intestino preso pode se tornar algo crônico. Quando isso acontece, o reto da criança pode se acumular e uma massa grande e dura pode se formar, explica o Dr. Hodges. Isso não só é inconfortável, mas também estica o reto e pressiona e agrava a bexiga — o que pode causar uma vontade intensa de urinar e desencadear a enurese e acidentes de se molhar durante o dia. Com o tempo, um reto esticado também pode perder a cor e a sensibilidade, causando acidentes com cocô.

Mito: Você vai saber quando seu filho está constipado

Verdade: Muitos pais não percebem que seus filhos estão constipados e pode até mesmo ter um problema sério e crônico. “Eu faço Raio-X nos meus pacientes com enurese ou acidentes e mais de 90% aparentam estar severamente constipado. Ainda assim somente cerca de 5% dos pais percebem”, disse o Dr. Hodges, que acrescentou que muitos pediatras deixam passar.

Mito: Crianças que fazem cocô todos os dias não estão constipadas

Verdade: Crianças devem ir todos os dias ao banheiro — mas mesmo aquelas que fazem cocô diariamente podem estar com o intestino preso porque elas não evacuam totalmente. Acontece que o tamanho e consistência importa mais do que a frequência, diz o Dr. Hodges, que nota que o maior o sinal de constipação são cocôs extremamente largos e afiados como pelotas ou troncos.

Mito: Comer mais fibra vai aliviar o intestino preso

Verdade: É verdade que fibra pode naturalmente manter o sistema funcionando lentamente. E algumas dietas (para crianças, com nuggets, pizza, sanduíches) são muito baixas nisso. Mas apesar de consumir mais alimentos ricos em fibra ser um passo mais saudável para todos, adicionar mais fibra à alimentação não corrige constipação. “Quando uma criança está com o intestino preso ao ponto de ter desconforto e acidentes consistentes, revisão dietética não é suficiente”, explica o Dr. Hodges. Para crianças com constipação crônica que não têm acidentes, um   laxante osmótico diário pode ajudar. Para crianças que têm acidentes, Dr. Hodges recomenda uma dieta que combine laxantes com enemas (laxantes deixam o cocô macio enquanto enemas limpa o reto e permite que volte ao tamanho normal). Converse com o médico do seu filho para mais informações.

Leia também:

5 mitos sobre xixi na cama esclarecidos

Xô, intestino preso! 7 alimentos para evitar esse mal

Manual do cocô: saiba identificar se o intestino do seu filho está normal