Dia Mundial da Alfabetização: 5 brincadeiras para ajudar as crianças que estão nessa fase

Algumas exercitam o reconhecimento das letras, outras trabalham mais com números, mas todas podem ser feitas em casa e garantem diversão para você e seu filho!

Resumo da Notícia

  • Como todo aprendizado, ele leva tempo e geralmente é feito de forma gradual
  • Atividades específicas podem ajudar as habilidades serem desenvolvidas
  • Separamos algumas brincadeiras que podem dar uma “forcinha” extra (e o melhor: a maioria pode ser feita com materiais da própria casa!)

Hoje, 8 de setembro, é comemorado o Dia Mundial da Alfabetização! Ver as crianças começando a identificar as letras do próprio nome ou caminhando para escrever as primeiras palavras é um processo encantador. Como todo aprendizado, ele leva tempo e geralmente é feito de forma gradual com a ajuda dos educadoras da escola, que proporcionam atividades específicas para cada habilidade a ser desenvolvida.

-Publicidade-

Porém com a volta às aulas presenciais ainda suspensa por conta da pandemia do novo coronavírus, os pais podem ficar preocupados por não saberem como ajudar o filho que está na fase da alfabetização. Pensando nisso separamos algumas brincadeiras que podem dar uma “forcinha” extra (e o melhor: a maioria pode ser feita com materiais da própria casa!). Confira:

1- Senhor Caneca

(Foto: Reprodução / Instagram @silcicasa)

A primeira sugestão de brincadeira recebe o nome de “senhor careca” e nada mais é que um exercício de manipulação dos dedos e percepção numérica. Nele, a criança joga o dado e o número sorteado será quantos prendedores ela deve colocar no rosto do personagem. Para montá-lo, os pais vão precisar recortar um pedaço de papelão, personalizando com a carinha que preferirem, prendedores de roupa para fazer o “cabelo” e rolinhos de papel higiênico, que serão dobrados para que se transformem em um dado.

-Publicidade-

2- Jogo Pac Man

(Foto: Reprodução / Instagram @silcicasa)

Mais uma dica e que também trabalha com os números é o jogo do Pac Man. Nesta atividade que remete ao tradicional jogo de vídeo game, os adultos podem aproveitar o dado que já foi montado e apenas criar o “circuito” dos bonequinhos. Primeiro, recortem uma tira na folha sulfite e desenhem uma fileira de bolinhas; em outra folha, façam os dois Pac Man e prendam de forma que eles consigam se movimentar, como o mecanismo de um cinto. O número que cair é o número de bolinhas que o Pac Man deve comer. Quem comer mais, ganha!

3- Roleta

(Foto: Reprodução / Instagram @silcicasa)

Criem a própria roleta, que pode ser usada como um relógio, ajudando as crianças a se familiarizarem com os números. Dá também para, futuramente, para trabalhar exercícios matemáticos, girando o objeto e somando os números que caírem. Passo a passo: basta recortar um pedaço de papelão em formato redondo e colar as tampas  em volta com os respectivos números do relógio. Para fazer a roleta girar, os pais podem colar um spinner e prender nele um canudo de modo que, quando rodar, esbarre nas tampinhas.

4- Caixa sensorial

(Foto: Reprodução / Instagram @pedagogyanaveia)

Um jeito bem bacana de ensinar o alfabeto para as crianças é aguçando o sentido do toque enquanto eles usam as mãos para formar as letras. A caixa sensorial faz parte do método de ensino montessoriano e é bem simples de fazer: vocês vão precisar somente de um recipiente e de algum “ingrediente” para enchê-lo, como arroz ou areia.

Se quiserem deixar a atividade ainda mais divertida, vale apostar no arroz colorido, que pode ser tingido usando vinagre e corante de alimentos. Para cada xícara de arroz, adicione uma colher de vinagre e algumas gotas do corante – a dica é colocar tudo em um saco, fechar  e sacudir bastante – a criançada vai adorar ajudar!).

5- Formando Palavras

(Foto: Reprodução / Instagram @prof.flavianascimento)

Para a crianças que já está reconhecendo melhor as palavras, construa uma caixa de letras (que podem ser feitas com recortes de jornais e revistas ou com tampinhas de garrafa). Depois disso, sorteie uma letra da caixa e pedem que o filho diga uma palavra que comece com ela.

A continuação da brincadeira exige ainda mais raciocínio dos pequenos! Na atividade, os adultos devem pedir que a criança desenhe figuras que conhece – uma casa, um animal ou uma árvore, por exemplo – e depois forme o nome de cada uma delas com as letras disponíveis na caixa.

-Publicidade-