Criança

5 coisas que você nunca deve dizer para uma criança ansiosa

Pare de dizer: "Vai ficar tudo bem. Confie em mim"

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(As crianças não sabem que aquele medo é desnecessário. Coloque-se no lugar do seu filho. Foto: iStock)

Renee Jain é coach de vida e escreve para o site PopSugar, em um de seus textos a americana falou sobre a sua experiência na infância com ansiedade. A especialista aproveitou para compartilhar 5 coisas que você NUNCA deve dizer para uma criança ansiosa. Se o seu filho se enquadra no perfil, leia:

“Eu tinha 5 anos e acreditava que a cada noite, quando eu ia dormir, um ladrão invadiria a casa. Eu precisava de algo para me defender durante a noite (e talvez minha família), e o bastão de beisebol amarelo do meu irmão parecia ideal. Infelizmente, meus pais nunca atenderam ao meu pedido.

Eles não entendiam por que eu estava tão preocupada. Afinal, não havia evidências lógicas que sustentassem minha ansiedade: nossa vizinhança estava segura, nunca havíamos experimentado uma invasão e tínhamos um alarme de segurança para nos alertar sobre qualquer perigo. Mas quem disse que a ansiedade era lógica? Geralmente não é. Na verdade, vamos voltar. Quem disse que eu estava passando por “ansiedade”?

Ansiedade é uma palavra que eu uso agora, com base na retrospectiva pessoal e profissional. Naquela época, tanto eu quanto meus pais estávamos preocupados, eu estava simplesmente tendo um pouco de preocupação extra. Nenhum de nós entendeu que meus pensamentos temerosos estavam realmente provocando uma resposta real do sistema nervoso.

Então, como meus pais amorosos lidaram com minhas incontáveis perguntas do tipo “e se”? “E se formos roubados?” “E se esquecermos de ligar o alarme?” “E se deixarmos a porta destrancada?” “E se o ladrão encontrar meu quarto?” Como eles lidaram com isso quando eu bati na porta deles às duas horas da manhã, pedindo para descer para verificar a fechadura mais uma vez?

A primeira linha de defesa estava sempr