Criança

5 coisas que você precisa saber se vai ter um menino após criar uma menina

O que a gente pode adiantar é: prepare-se!

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

(Foto: iStock)

Meninos e meninas (Foto: iStock)

Tudo muda. De acordo com a escritora Lucy Kippist, do site Babyology, você terá vontade de jogar fora tudo o que acha que sabe sobre como criar uma criança se tiver um menino após a gravidez de uma menina. “Quando seu filho chega, você fica subitamente exposta a uma realidade diferente e isso pode ser confuso. Especialmente para as mães que podem ter crescido sem irmãos ”, explica a especialista em educação infantil Maggie Dent.

Primeiro, Maggie diz que você precisa estar ciente de duas coisas:

1. Meninos e meninas têm diferenças comportamentais significativas.

2. Não crie muitas fantasias sobre o que pode acontecer.

Sobre a maturidade de cada gênero, acredita-se que o desenvolvimento de estrogênio no útero acelera o desenvolvimento do cérebro, o que significa que as meninas se tornam mais experientes, mais rápidas. Os meninos, por outro lado, estão preparados para continuar em movimento e falam muito pouco.

1. Meninos têm brincadeiras brutas

Pai e filho brincando de futebol (Foto: iStock)

Pai e filho brincando de futebol (Foto: iStock)

Os meninos gostam de saltar um em cima do outro. Eles gostam de “acertar alvos” jogando bolas e paus e competindo com um e outro. “Os meninos têm ‘nutrição de agressão'”, diz Maggie. Isso significa que eles demonstram amor de uma maneira um pouquinho bruta. É importante não enxergar essa “brutalidade” de maneira ruim.

2. Meninos procuram amor e aceitação

Mãe e filho brincando no sofá (Foto: iStock)

Mãe e filho brincando no sofá (Foto: iStock)

Os garotos precisam que você externe seus sentimentos, alguma demonstração de aprovação para descobrir o que eles fizeram bem. Meninas, por outro lado, terão prazer em se concentrar em uma tarefa – como desenhar ou brincar com adesivos por horas a fio.

3. Quando se trata de entreter um garoto, planeje direito!

Pai levando o filho para passear. (Foto: iStock)

Pai levando o filho para passear. (Foto: iStock)

Se, por exemplo, você planejou visitar a vó à tarde – ou apenas ir a algum lugar que você precise que ele fique muito silencioso e tranquilo, é necessário planejar com antecedência. “Leve-o ao parque para correr por meia hora antes de você ir para lá e também dê algo para ele comer. Quando os meninos estão com fome, eles tendem ficarem ansiosos. Fazer essas duas coisas dará ao seu filho a melhor chance de se comportar do jeito que você gostaria”, diz Maggie.

4. Incentive brincadeiras entre meninos e meninas

Misture também as idades (Foto: iStock)

Misture também as idades (Foto: iStock)

Brincar com as garotas é ótimo para os garotos – as meninas têm mais maturidade e habilidades com organização, e elas são muito mais estruturadas enquanto brincam. Para famílias só de meninos, tente passar o máximo de tempo possível com outras famílias que tenham filhas para eles serem amigos.

“É bom se você vê um grande grupo de crianças com diferentes idades e gênero. Isso dá a elas uma sensação de união e permite que elas aprendam comportamentos emocionais e sociais (às vezes comportamentos desagradáveis também) em um ambiente seguro, com crianças que se conhecem e adultos que cuidarão delas. ”

5. Cuide dos sentimentos do seu filho (nunca podar o lado emocional)

Nota: nunca podar as demonstrações de carinho do seu filho. (Foto: iStock)

Nota: nunca podar as demonstrações de carinho do seu filho (Foto: iStock)

“Os meninos temem ser abandonados e se sentirem mal amados”, diz Maggie. Tranquilize seu filho sobre o quanto você o ama, dê carinho e o ajude a encontrar as palavras para expressar seus sentimentos. Até os ruins, como raiva ou tristeza e frustração. É importante nomear o que está sentindo

Leia também:

14 coisas que você precisa saber sobre o segundo filho

Segundo filho: 5 coisas que você vai fazer diferente do primeiro

Veja a decoração do quarto do segundo filho de Andressa Suita e Gusttavo Lima