Criança

5 motivos para não se assustar com a ereção na infância

É normal? Por que acontece? Como explicar para meu filho? Nós tiramos suas dúvidas!

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

Como lidar com ereção do seu filho durante a infância (Foto: iStock)

Como lidar com ereção do seu filho durante a infância (Foto: iStock)

É natural do corpo masculino ter ereções e, sim, elas começam a ocorrer em bebês e crianças pequenas. De acordo com Susan Taylor, escritora do Babyology, muitas vezes isso pode deixar as mães um pouco desconcertadas e se perguntando se é normal. Se você tem essas dúvidas mas estava com vergonha de questionar, então fique tranquila que iremos responder tudo o que você precisa saber sobre ereções em crianças.

1. Ereções desde cedo: Meninos podem começas a ter ereções desde muito pequenos, até mesmo desde que estão dentro do útero da mãe. Por isso, não é motivo de choque se o seu recém-nascido tiver uma enquanto você estiver trocando sua fralda ou tomando banho. Conforme esses bebês vão crescendo, eles começam a explorar seu corpo naturalmente – incluindo tocando em seu pênis e tentando deixá-lo ereto. No entanto, diferente dos adultos, essas ereções não levam à ejaculação – isso não acontece até o período da puberdade, por volta dos 11 anos ou mais.

2. O porquê: Existem diversas causas para as ereções em crianças, e elas não são todas sexuais. Em recém-nascidos, por exemplo, em grande parte das vezes não existem razões aparentes – pode ser apenas porque você tocou em sua genital enquanto o trocava ou porque sua bexiga está cheia e eles precisam fazer xixi. Pode ser um pouco chocante à primeira vista, mas não exitem motivos para se preocupar – é completamente normal e um bom sinal, já que tudo está funcionando como deveria. Em bebês mais velhos ou crianças, no entanto, a ereção pode ocorrer porque eles estão se tocando e brincando com o pênis e eles descobriram que isso gera prazer. Novamente: isso é completamente normal e não deve ser desencorajado! Mas, existem formas de lidar com isso para que você ou qualquer um não se sintam desconfortáveis.

3. Lidando com as brincadeiras: É muito importante que seu filho não se sinta envergonhado por ter uma ereção ou se tocar. No entanto, ninguém quer vê-lo na mesa de jantar ou no parque fazendo isso. Fique tranquila nessas situações e explique gentilmente para seu filho q