Criança

7 dicas para ajudar na hora de escolher o berçário

Não precisa ser difícil

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

A gente sabe o quanto é difícil ter que deixar seu filho com outra pessoa para poder trabalhar.E o que, com certeza, você mais deseja é que ele seja muito bem cuidado (da maneira que você faria). A pedagoga, Maria Drummond Gruppi, diretora do Ponto Omega, mãe de Leonardo e Bruno e avó de João Guilherme, reuniu algumas dicas que podem te orientar na hora de escolher o berçário. Olha, ficar de olho nesses itens faz toda a diferença!

1. O local

Você tem que pensar em tudo, inclusive na proximidade do trabalho, casa ou parentes. Mas antes de mais nada, é investigue a instituição, na qual pretendem matricular seus filhos. Ela está em condições adequadas? Tem licença de funcionamento da prefeitura? E do Corpo de Bombeiros? E da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa)?

2. Escola

Prefira estabelecimentos  que sejam claros. Claridade, insolação e ventilação adequada para o bem estar do bebê. “Casas geminadas e sobrados não são, exatamente, as melhores opções.”, explica Maria. Escadas e janelas com terraços podem ser perigosos. Cubas, pias e vasos sanitários devem ser adaptados à altura das crianças.

3. Equipe

Outro ponto que você deve questionar é o preparo dos profissionais. Eles têm formação acadêmica adequada? De acordo com o Conselho Nacional de Educação (CNE), as escolas devem ter ao menos um professor para cada seis a oito crianças (de 0 a 1 ano), um professor para 15 crianças (de 2 a 3 anos) e um professor para cada 20 crianças (de 4 a 5 anos).

4. Área de lazer

É recomendável que escola tenha uma área verde bem cuidada. Os tanques de areia devem ser protegidos à noite com capas de lona para evitar contato com cocôs de animais como gatos. “Jardins agradáveis e cuidados com supervisão de um engenheiro agrônomo também são um diferencial”, diz Maria.

5. Alimentação

Fique de olho, o local para se fazer as as refeições deve ser amplo,ventilado e protegido do calor.

 

6. Atividades realizadas

Alguns berçários possuem aulas de ioga, musicalização, estimulação motora e experiências que envolvem os sentidos.

7. Adaptação e acesso aos profissionais da escola

O último ponto e um dos mais importantes é a adaptação do seu filho ao novo espaço. Deve ser feita com cuidado. Pode acontecer de a criança chorar e, para que pais e filhos se sintam acolhidos e confiantes, o ideal é que o acesso à diretora, pedagoga ou professora seja fácil e rápido.

Leia também:

Vem ver o look da princesa Charlotte para o primeiro dia de aula 

Conheça o novo desenho da Disney 100% brasileiro

Arena Discovery Kids promete diversão para as crianças durante as férias

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não