8 cuidados e dicas essenciais para viajar com as crianças nas férias

Tire suas dúvidas e garanta uma viagem tranquila e segura

Os cuidados começam antes mesmo do embarque (Foto: Getty Images)

Uhul! Férias! Embarcar em uma viagem com as crianças é muito divertido, mas exige cuidados extras para garantir uma viagem sem sustos. Para quem está se programando para embarcar em uma aventura, a atenção aos detalhes pode fazer a diferença na saúde e bem-estar dos pequenos e dos adultos. Por isso, o doutor José Sallovitz, cardiologista e coordenador médico da Allianz Travel deu algumas dicas básicas para evitar imprevistos: 

Leve sua própria farmácia

Pode ser uma febre simples ou até um enjoo mais grave, as crianças estão sujeitas a incidentes ao longo do caminho e por isso, é sempre melhor ter esse plano B em mãos. José Sallovitz separou uma lista de itens básicos para colocar na mala:

  • Antieméticos
  • Fluidificantes
  • Inalador e soro fisiológico
  • Antitérmicos
  • Analgésicos
  • Antialérgicos
  • Antibiótico: para eventual emergência (visite um pediatra que receitará o melhor a ser levado)
  • Pomadas antialérgicas 
  • Pomadas com antibiótico
  • Pomada contra assaduras
  • Antisséptico
  • Bloqueador solar infantil e creme hidratante
  • Repelente infantil contra mosquitos (não indicado para bebês recém-nascidos)
  • Termômetro
  • Curativo adesivo
  • Fita adesiva e ataduras
  • Gel antisséptico

“Leve as bulas e as receitas com as prescrições médicas de todos os remédios para poder seguir as orientações fornecidas durante a viagem. Caso a criança não melhore ou piore, pare de usar qualquer remédio e procure imediatamente um médico, por meio de seu seguro viagem”, ressalta o especialista.

Faça um check-up antes da viagem

“Tenha em mente que para que as crianças se mantenham saudáveis durante a viagem, prevenção é sempre o melhor remédio”, afirma Dr. José. Antes de cair na estrada, é importante que os pais levem a criança a um pediatra. Essa recomendação é ainda mais necessária se ela for portadora de alguma doença crônica. 

Só um profissional poderá te dizer o melhor caminho (Foto: Shutterstock)

Vacinação em dia

Aproveite a visita ao pediatra para checar se as vacinas foram todas tomadas e se há recomendação ou obrigatoriedade de outras para o destino escolhido. “Algumas vacinas não habituais poderão ser exigidas por alguns países, como a vacina contra febre amarela, que pode ser tomada por crianças a partir dos seis meses de vida”, alerta o especialista.

Xô, mosquito!

Dependendo do lugar para onde vai e as alergias que as crianças têm, é fundamental levar o repelente na rotina das crianças durante esse período, assim como roupas leves que cubram braços e pernas. “os mosquitos são transmissores de muitas doenças graves como malária, dengue, chikungunya e zika”, lembra.

Fique atento ao clima

Evite uma exposição exagerada das crianças ao sol ou frio extremo. O especialista conta que crianças até os 12 anos de idade costumam ser mais sensíveis que os adultos a climas extremos como temperaturas médias abaixo dos 10ºC ou acima dos 32ºC. “Por isso, todo o cuidado é pouco”, completa.

A alimentação faz toda a diferença nesse momento (Foto: Getty Images)

Cuidado com a alimentação

Viajar para lugares diferentes, com comidas exóticas e horários alternativos pode causar um distúrbio nos hábitos alimentares e até complicações. Dr. José alerta: “Evite comer em lugares onde a origem do alimento é duvidosa, como em barraquinhas na rua. Beba somente água mineral ou mesmo refrigerantes, pois a chance de infecções será menor. Evite alimentos como frutos do mar e carnes exóticas, como cabra e outros animais. Tente manter as mãos das crianças o mais limpas possível e não esquecer de manter, pelo menos, uma refeição diária com as características do seu lar, como o café da manhã, por exemplo”.

Conheça seu destino

Para quem vai viajar para fora do Brasil, é imprescindível que estude as características do país de destino. “O ideal é pesquisar como é o clima, a alimentação, a exigência de vacinas, os remédios proibidos e a qualidade de assistência médica. Com estas informações você poderá fazer um planejamento mais cuidadoso para que sua viagem com suas crianças não se torne em um pesadelo”, ressalta.  

Seguro viagem

É um item extremamente importante durante o planejamento de uma viagem, pois ele não garante apenas o bem-estar e a tranquilidade, mas também a saúde financeira durante todo o passeio. O especialista explica que não se pode pensar em fazer uma viagem atualmente sem a cobertura de um seguro viagem. “A maioria dos países da Europa, por exemplo, exige que os visitantes tenham um seguro viagem de pelo menos EUR$ 30.000,00. Sem ele, você pode ser impedido de entrar na comunidade europeia”, esclarece. Além disso todos estão sujeitos a doenças e acidentes por mais saudáveis que sejam.

Planejar antes irá evitar maiores dores de cabeça no futuro (Foto: Getty Images)

Por isso, se estiver se preparando para a viagem de ano novo ou até outra durante as férias das crianças, aproveite para fazer essa checklist e curta o passeio com segurança.

Leia também:

Atenção: lei aumenta idade mínima para crianças e adolescentes viajarem sozinhos

Magic Village: conheça um jeito completamente diferente de viajar em família para Orlando

Saiba como cuidar da saúde nas férias e garantir uma viagem sem sustos