Criança

A escola quer conversar sobre o comportamento do seu filho? Não se desespere

Separamos algumas dicas para te ajudar neste momento

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

tired-8-years-old-boy-doing-his-homework-at-the-table-picture-id900636726

(Foto: iStock)

Se algum dia o nome da escola do seu filho aparecer no seu identificador de chamadas, não entre em pânico. Provavelmente muitas coisas passarão pela sua cabeça e ao ouvir “Preciso conversar com você sobre o comportamento do seu filho” na voz do diretor, você ficará ainda mais nervosa. Mas calma, não precisa disso!

Na escola, as crianças são expostas a situações novas e agem de formas completamente diferentes de como fariam em casa. Então, uma ligação como essas pegará você totalmente desprevenida. Para te ajudar a lidar com isso, separamos algumas dicas para você não se desesperar:

Fique calma

Neste momento, você precisa entender o que exatamente aconteceu, então não defenda seu filho ou brigue com o diretor. O melhor a se fazer é entender e marcar uma conversa na escola.

Conheça o outro lado da história

Quando for compartilhar com seu filho sobre o ocorrido, não comece com um “Estou brava com você”. Diga algo como “O diretor me ligou hoje e disse que você tem conversado em sala de aula mesmo depois de receber alguns avisos. Quer me contar o que aconteceu?” A partir daí, incentive seu filho a contar a história.

Crie uma solução

Depois de ter ambos os lados da história, trabalhe em uma solução com seu filho para evitar que o problema aconteça novamente. Se ele atacou porque seus sentimentos foram feridos, por exemplo, converse com ele sobre melhores reações, como confiar em um professor ou simplesmente sair para brincar com outro amigo.

Acompanhe com a escola

Diga ao seu filho que você vai informar o professor ou diretor sobre o que vocês conversaram. Assim, ele saberá que todos estão o acompanhando e estará menos propenso a repeti