Alunos da 6ª série projetaram andador para que menina que tem doença rara conseguisse andar

Emmett Highshoe tem 2 anos de idade e nasceu com uma síndrome rara que afeta o desenvolvimento dos órgãos e habilidades físicas e mentais

Resumo da Notícia

  • Emmett Highshoe, que tem 2 anos de idade, nasceu com uma doença rara chamada "Síndrome de Kabuki"
  • A mãe da menina conheceu um professor chamado Ben Davis que da aulas de engenharia e automação robótica
  • Ele elaborou um projeto para que os alunos criassem uma solução que facilitasse a rotina diária da criança
Emmett tem 2 anos de idade (Foto: reprodução Good Morning America)

A menina Emmett Highshoe, que tem 2 anos de idade, nasceu com uma doença rara chamada “Síndrome de Kabuki” , o disturbo causa diversas anomalias e afeta o desenvolvimento dos órgãos e habilidades físicas e mentais.

-Publicidade-

A criança precisa andar com um tanque de oxigênio pois seus pulmões também não são bem desenvolvidos. “Ela é feliz e muito amada. Também é atrevida e teimosa”, disse a mãe da menina, Maleigh Hightshoe, ao programa Good Morning America.

Acontece que Maleigh, que é de Carolina do Sul, nos Estados Unidos, conheceu um professor chamado Ben Davis, que da aulas de engenharia e automação robótica em uma escola da região, e decidiu ajudar sua filha.

-Publicidade-

Ele elaborou um projeto para que os alunos criassem uma solução que facilitasse a rotina diária de Emmett: “Desde o começo, eles estavam iluminados, animados e muito felizes. Tinham milhões de perguntas sobre ela e todas as suas ideias eram realmente únicas”, contou Ben Davis.

(Foto: reprodução Good Morning America)

Por fim as crianças da 6ª serie projetaram um andador inovador, ele foi feito de forma reclinável para que a menina conseguir se agachar e decidiram acoplar o tanque de oxigênio na peça.

“Ela nos mostrou que queria fazer mais e ser mais independente. O entusiasmo deles em aprender sobre ela foi encantador. Eles diziam: ‘ela é apenas uma garotinha; ela é como nós e precisa de ajuda’. Realmente, isso foi algo que me encorajou”, concluiu a mãe.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-