Arte para todos: menino autista se apaixona pela pintura e mostra evolução no tratamento

Pintar é uma forma de distração para o Mateus

Menino autista usa a arte como distração (Foto: reprodução / Instagram)

Mateus tem três anos de idade e é autista. Ele vive com a mãe, Maria Eduarda, na cidade de Campina Grande, na Paraíba. O menino se apaixonou pela pintura que hoje, faz parte do seu tratamento. Os pais receberam um diagnóstico quando o menino tinha 2 anos e a partir daí eles começaram a buscar tratamentos e médicos. E assim, conheceram a terapia ocupacional.

-Publicidade-

“A terapeuta ocupacional nos motivou a iniciar atividades com tinta de dedo no papel, pois ele não gostava de se sujar e deveríamos criar uma maneira de mudar esse cenário. Eu tentei algumas vezes e percebia que não fluía muito. Um dia, peguei um quadro velho, algumas tintas e pincel e o deixei interagir para perceber se ele iria se interessar mais.  Eu fiquei observando de longe e identifiquei uma relação diferente dele com a tela e logo percebi que ali havia uma potencialidade. Comecei a incorporar essa atividade como uma terapia, um momento meu e dele”, relata a mãe ao site Razões Para Acreditar.

Menino autista usa a arte como distração (Foto: reprodução / Instagram)

A terapia virou um prazer para Mateus e o fez evoluir, principalmente na fala: “A pintura trouxe a comunicação verbal dele. Não que todos os tratamentos não sejam importantes e complementares. Claro que ele não estaria falando tão bem sem uma fonoaudióloga. Não estou tirando esse mérito. Ela é maravilhosa! Mas, normalmente, as crianças autistas precisam de algo que as motivem, que seja um elo entre elas e o mundo. Eu atribuo o elo do Mateus à pintura. Ele fica muito feliz quando pinta”, explica.

-Publicidade-

Aos poucos, as formas foram evoluindo. A mãe conta que no começo ele pintava pequenas formas e animais, agora ele já desenvolveu bastante a arte, Maria Eduarda comenta que não tem mais espaço para o branco. Ele se transformou em um grande artista abstrato. “Acredito que é a maneira dele expressar os seus sentimentos e de como ele enxerga as coisas e o mundo. É a percepção dele. Eu também fiquei bastante surpresa pelo Mateus pintar abstrato, mas observando os desenhos dele, percebo que ele realmente não consegue fazer um desenho com detalhes como as crianças da idade dele. Ele faz rabiscos, que pra ele são objetos e personagens”, explica a mãe da criança.

A paraibana decidiu incentivar e investir na arte do filho e hoje algumas telas são comercializadas. Mateus participa de uma exposição de artes plásticas com outras crianças.

Leia também: 

Vídeo: alunos com autismo mostram aos colegas o que o barulho faz na cabeça de um autista

Mãe de menino autista faz apelo na web e ganha “Netflix personalizada” para o filho

Dez curiosidades sobre o autismo