Criança

Atriz de Grey’s Anatomy fala sobre as alegrias de ter uma filha com Síndrome de Down

Caterina Scorsone - Amelia Shepherd - é mãe de Paloma Michaela, de quase 2 anos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Caterina Scorsone é mãe de Paloma Michaela, de quase dois anos (Foto: Reprodução/ Instagram @caterinascorsone)

Caterina Scorsone é mãe de Paloma Michaela, de quase dois anos (Foto: Reprodução/ Instagram @caterinascorsone)

Caterina Scorsone, atriz que interpreta Amelia Shepherd na série Grey’s Anatomy fez um relato em seu Instagram sobre sua filha, Paloma Michaela, que tem Síndrome de Down. Caterina aproveitou outubro, o mês da conscientização da síndrome de Down, para falar como é ter uma filha com essa condição.

Na rede social, ela apresentou dados sobre o número de nascimentos de bebê com a síndrome e, apenas com uma mudança de palavras, ela transformou o significado de ter uma criança com Down.

“1 em cada 700 bebês nasce com síndrome de Down. Os pais não têm o ‘risco de a cada 700 bebês, um nascer com síndrome de Down. Os pais têm uma ‘oportunidade de a cada 700 bebês um ter síndrome de Down, assim como têm 50% de oportunidade de ter uma menina e 50% de oportunidade de ter um menino”explicou a atriz.

Ela mostra que sua mudança de palavras realmente traz à tona um outro lado da síndrome.Diferenças são lindas. A linguagem muda o modo como as pessoas pensam. Palavras são importantes.” A explicação veio acompanhada de fotos da filha.

A síndrome de Down é uma alteração genética no cromossomo 21, por isso também é conhecida como trissomia do 21. Um cromossomo a mais é anexado ao par original, desencadeando síndrome.

Leia também:

Conheça a história do Guilherme: criança que a Bruna Marquezine irá ajudar

Vamos bater sempre na mesma tecla: Síndrome de Down não é doença!

Você sabe o que é o transtorno de asperger?