Bebê nasce com 23 semanas após mãe ser diagnosticada com Pré-eclâmpsia

O bebê nasceu com menos de 500 gramas e após meses na incubadora, Kaio foi liberado para ir para casa

Resumo da Notícia

  • O bebê ficou seis meses na incubadora
  • Mãe conta que não queria perder o filho
  • Atualmente, Kaio está com 4 anos, saudável e muito feliz

Após a mãe ser diagnosticada com Pré-eclâmpsia, Kaio, um bebê que nasceu com 23 semanas e menos de meio quilo, passou seis meses na incubadora, lutando pela vida. A mãe, de 30 anos, que foi levada ao hospital, corria risco de vida, sendo necessário realização da Cesária com urgência.

-Publicidade-

Após o nascimento do bebê, no dia 7 de julho de 2017, as chances de sobrevivência eram próximas de 10%, e segundo a equipe médica ele pesava cerca de 435g. Depois de seis semanas na incubadora, o bebê finalmente se recuperou e foi para casa pesando 4 quilos.

A mãe conta ao portal Mail Online que apesar das dificuldades, ela não queria perder o filho. “Em nenhum momento, em minha mente, eu estava disposta a desistir do nosso filho”, conta. “Senti muita dor nas últimas 72 horas, mas o que me fazia continuar era acreditar que ele ficaria bem”, acrescenta a mãe.

Depois da recuperação do bebê, a mãe comentou que a família estava muito empolgada para ele voltar para casa. “Foi a época mais difícil de nossas vidas, mas aquela sensação de trazê-lo para casa foi incrível”, conta. Agora com 4 anos, o menino está bem e saudável.

Bebê nasce com 23 semanas e pesando menos de 500 gramas
Bebê nasce com 23 semanas e pesando menos de 500 gramas (FOTO: Reprodução / Jessica Doxey / SWNS)

Outra mãe compartilhou o relato de parto surpresa, que foi o caso de Shannon. A pré-eclâmpsia é uma ameaça tanto para a mãe quanto para o bebê, podendo causar insuficiência renal e hepática, derrame ou convulsão para a mãe e risco de parto prematuro, descolamento da placenta e crescimento restrito. Muitas vezes, o pensamento é que dar à luz é a cura para a pré-eclâmpsia, mas não foi o caso de Shannon.

Quatro dias depois do nascimento de Nora, Shannon foi diagnosticada: “Eu tive uma cesárea surpresa e ficaram monitorando minha pressão sanguínea durante o trabalho de parto e nos dias após o nascimento”, ela explica.