Criança

Bebê que foi levado por enfermeira é entregue aos pais depois de quatro meses

A técnica colocou a criança dentro de um baú da moto

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

(Foto: reprodução / Getty Images)

Maria Antônia Lopes da Cruz, deu à luz a um bebê que está prestes a completar 4 meses. Porém, logo após o nascimento a mulher deixou a criança no hospital para ser adotada e, segundo a polícia, uma enfermeira pegou o recém-nascido para dar a um prima, que tinha sofrido um aborto. Nesta quarta-feira, 18 de setembro, a criança foi entregue de volta aos pais.

Segundo a advogada da família, o ato da mãe foi de “desespero” graças às dificuldades financeiras. “Ela ficou com medo de não conseguir criar a criança pela fase que eles estavam passando, o marido desempregado, eles sobreviviam com R$ 220”, explicou a advogada Rayanne Teles ao G1.

O pai do bebê ficou sabendo que ele foi levado pela enfermeira pelos jornais e, para Thayson, foi bem desumano.“Não deu para acreditar. Colocar um bebê prematuro dentro do baú de uma moto. Uma pessoa dessa não pode nem ser chamada de gente”, disse.

Assim que os pais souberam que o bebê tinha sido levado sem consentimento deles nem do hospital, o casal iniciou o processo de ter o filho de volta.“Eles passaram por um estudo interdisciplinar para verificar se tinham condições de ter a criança de volta, o que demonstrou que sim. O Ministério Público também se manifestou favorável e, na segunda-feira (16), a juíza determinou o desacolhimento da criança e sua reintegração ao lar”, explicou.

Thayson Rodrigo Rodrigues, ficou super contente ao receber o filho, Thalles Leon. “O coração volta a bater mais forte. Estava angustiado, com medo de não dar certo”, afirmou ao G1.

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos:
Leia também: