Criança

Bebê que nasceu sem uma mão vê jogadora de futebol igual a ele e se emociona

O momento emocionante aconteceu durante um jogo de futebol feminino jogo do Orlando Pride, da Flórida, nos Estados Unidos

Giovanna de Boer

Giovanna de Boer ,filha de Karen e Christiano

(Foto: Reprodução/ Instagram @carson.pickett)

Um torcedor de dois anos do Orlando Pride, da Flórida, nos Estados Unidos, se emocionou ao ir em um jogo de futebol. O menino nasceu sem a mão esquerda, e no time a jogadora, Carson Pickett, tem a mesma condição genética que ele.

O pai do Joseph Tidd, levou o menino ao jogo de futebol do time feminino Orlando Pride onde Carson Pickett joga. Carson, assim como Joseph, nasceu sem a mão esquerda e isso não a impediu de se tornar uma das melhores atletas do futebol feminino. 

Joseph ficou maravilhado ao ver Carson jogar, mas o melhor momento estava por vir. Depois, a jogadora se aproximou do menino e o cumprimentou. As fotos do momento viralizaram nas redes sociais e encantaram todo mundo.

Ao compartilhar a foto a jogadora disse: “Futebol significa o mundo para mim, mas a plataforma que o futebol me oferece para coisas como essa são as melhores partes. Joseph, você é meu novo herói para a vida”. A foto já tem mais de 38 mil curtidas e muitos elogios por parte dos internautas.

Os dois têm a mesma condição genética (Foto: Reprodução;/ Twitter @BeckyBurleigh)

Em entrevista para a Fox News, o pai comentou sobre o encontro: “A Carson mostrou o braço para o Joseph assim que viu ele. Rolou uma conexão imediata entre os dois. Carson acredita que ela pode fazer qualquer coisa, independente da ausência de mão e eu quero que meu filho tenha este mesmo pensamento”.

O momento que aconteceu aos pés do gramado foi compartilhado pela treinadora do time, Becky Burleigh que disse: “Precisamos de mais disso em nosso mundo. Para espalhar alegria!”

Leia também:

Estudo defende: crianças que amam dinossauros são mais inteligentes

Polícia divulga foto atual de criança que ficou presa no armário por 6 anos

Mãe abandona criança autista de 5 anos e deixa bilhete de partir o coração