Criança

Brincar com o irmão faz com que seu filho seja melhor em matemática

O estudo foi publicado no Infant and Child Development

Logo-Parents (1)
Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Você provavelmente já montou uma lousa na sala de jogos dos filhos para que eles brincassem de escolinha, não é mesmo? Mas acontece que, na verdade, eles podem ter criado um caminho para um futuro brilhante na matemática. Isso porque, de acordo com um novo estudo publicado no Infant and Child Development, o interesse de uma criança pequena em ensinar matemática a um irmão dá a ambas as crianças a oportunidade de explorar e construir uma compreensão mais profunda de seus mundos sociais e físicos.

Ou, em outras palavras, ajudar um de seus irmãos ou irmãs a resolver problemas de palavras e equações em casa não apenas os ajuda a entender melhor o assunto, mas também vai te ajudar mais para frente, quando eles realmente forem colocar a matemática em prática.

Quando as crianças entram na escola, elas já se familiarizaram com certos conceitos matemáticos porque passaram tanto tempo brincando em casa com brinquedos e materiais como jogos de construção, blocos e cartões de memória”, diz a coautora do estudo, Nina Howe, professora no departamento de educação da Universidade Concordia em Montreal. “Teorizamos que o relacionamento entre irmãos fornece um contexto importante para o desenvolvimento do entendimento matemático”.

A equipe estudou 39 grupos de irmãos, cada um com 2 anos de idade, em 2 momentos: quando tinham 2 e 4 anos e, novamente, quando tinham 4 e 6. Seus achados mostram que, durante a infância, irmãos mais velhos ensinavam 80% do tempo e os mais jovens ensinaram os 20% restantes.

Eles também descobriram que as crianças eram mais propensas a ensinar números, geometria e mensuração enquanto eram mais jovens e conceitos relacionados a agrupamentos, relações e operações quando eram mais velhos.

“Este estudo prova que as crianças aprendem a matemática durante as experiências e dentro de contextos significativos para elas – não apenas na escola”, explicou Howe. Ou seja, a brincadeira informal em casa é tão importante quanto o ensino formal em sala de aula.

Leia também:

Matemática sem estresse: 10 atividades para descomplicar o assunto!

Escola usa pipas para ensinar matemática

O melhor método para aprender matemática? Contar nos dedos!

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não