Criança

Bullying entre irmãos é prejudicial à saúde mental das crianças, diz pesquisa

Saiba mais sobre o artigo da Universidade de New Hampshire, nos Estados Unidos

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

*Tradução por Ana Beatriz Gonçalves, filha de Carla e Virgílio

Assim como o bullying entre colegas, o bullying entre irmãos também é prejudicial à saúde mental de uma criança, segundo uma nova pesquisa.

“Historicamente a agressão entre irmãos não é reconhecida, ou muitas vezes minimizada, e em alguns casos as pessoas acreditam que é uma boa maneira para aprender sobre conflitos e relacionamentos em geral”, diz Corinna Jenkins Tucker, principal autora do artigo e professora de estudos familiares na Universidade de New Hampshire, nos EUA.

“Existem normas diferentes para o que é aceitável e o que não é. Geralmente o bullying entre irmãos é aceito, diferente de quando é entre colegas.”

Segundo a pesquisa, bullying entre irmãos gera consequências graves para a saúde mental das crianças. O relatório de Tucker utilizou dados da Pesquisa Nacional de Exposição à Violência Infantil.

A pesquisa telefônica coletou experiências de 3.599 crianças de 1 mês a 17 anos que tiveram, pelo menos, um irmão menor de 18 anos vivendo na mesma casa no momento da entrevista. Uma criança foi selecionada aleatoriamente para ser o assunto de três entrevistas por telefone.

619_140115195953

Crianças entre 10