Como ajudar seu filho a lidar com a frustração de não ter um irmão

As crianças podem pedir uma irmã ou irmão mais novo em várias fases da vida, mas isso pode não fazer parte dos planos da família ou simplesmente não ser possível por problemas de saúde ou até mesmo financeiros. Veja como apoiá-los durante a decepção de não ter um irmão, quando na verdade o querem

Resumo da Notícia

  • As crianças podem pedir uma irmã ou irmão mais novo em várias fases da vida, mas pode não fazer parte dos planos da família
  • Saber lidar com a situação e entender o motivo pelo qual o seu filho quer tanto um irmão pode ajudar a descobrir alguma necessidade ou vontade dele
  • Manter o diálogo aberto dentro de casa sobre a vontade de ter um irmão (e a frustração de não ter) também faz toda a diferença para o desenvolvimento do seu filho

Depois de ser mãe ou pai por alguns anos, você provavelmente está acostumada a ignorar ou dispensar quando as pessoas perguntam quando você vai ter outro filho. Embora essa pergunta possa parecer rude e até um pouco intrometida quando se trata de amigos, familiares ou mesmo estranhos, é definitivamente fácil mudar de assunto sobre eles. Mas quando seu próprio filho começa a pedir por um irmão ou irmã mais novo, as coisas podem começar a ficar mais complicadas.

-Publicidade-

“Meu filho tinha cerca de 3 anos quando começou a perguntar se ele ia ter um irmão ou irmã caçula”, diz Victoria Pollard, mãe de um filho na Carolina do Norte. “Acho que naquela época ele viu alguns de seus amigos ganhando irmãos bebês e se perguntou se isso seria algo que nossa família faria”. Inicialmente, Victoria se esforçou para responder às perguntas do menino: “Adoro ser uma família de três pessoas e acho que é certo para nós, mas há uma grande parte de você que quer fazer seu filho feliz”, diz ela. “Nunca pensei em ter outro bebê, a menos que meu filho estivesse perguntando sobre isso e isso me fez pensar se eu não estava sendo egoísta, ou se estava perdendo alguma coisa”.

Embora seja comum as crianças se perguntarem por que sua família não se parece com outra que tenham visto pessoalmente ou na televisão, para algumas o desejo por um irmão é mais do que apenas um questionamento passivo. “Nem todas as crianças desejam ter um irmão, mas para aquelas que desejam, pode ser normal que a questão apareça repetidamente em diferentes momentos de sua infância”, diz Michelle Harris, psicóloga clínica e fundadora da empresa Desbravadores Parentais.

Veja algumas maneiras de ajudar seu filho a lidar com a frustração de não ter um irmão
Veja algumas maneiras de ajudar seu filho a lidar com a frustração de não ter um irmão (Foto: Reprodução / Parents)

“À medida que as crianças passam por diferentes estágios, elas podem sentir falta de um irmão que não têm de maneiras diferentes. Uma criança de 3 anos pode se perguntar por que não tem um irmão porque seu melhor amigo tem. Uma criança de 6 anos pode desejar um companheiro de brincadeira – e imagina que o irmão seria essa pessoa. Já um adolescente pode desejar um confidente para essa fase da vida”, ela explica.

Para muitos filhos únicos, as paralisações relacionadas à pandemia e a solidão que veio como consequência fizeram com que o desejo por um irmão parecesse ainda mais urgente. “Para muitas crianças, estar fora da escola e preso em casa realmente colocou os holofotes em alguns dos desejos que eles tinham por um irmão, pois imaginam como seria ter um amigo em casa com eles”, diz Leela R. Magavi, médica psiquiatra de adultos, adolescentes e crianças e diretora médica regional da Community Psychiatry, a maior organização ambulatorial de saúde mental da Califórnia.

Quando os filhos lutam para controlar seus sentimentos de decepção por não terem um irmão, os pais podem ficar inseguros sobre a melhor maneira de reagir. Os especialistas dizem que, embora essa decepção em particular possa parecer única, os pais podem se sentir confiantes em responder da mesma forma que fariam a qualquer grande frustração que uma criança pode ter. “Não importa qual seja o problema”, diz Dra. Magavi, “existem coisas que os pais podem fazer para ajudar os filhos a processar e superar a decepção que os ajudará a prosperar no longo prazo”.

Valide os grandes sentimentos do seu filho

Quando as crianças expressam grandes sentimentos, é importante que os pais se certifiquem de que elas sabem que são ouvidas. “Os pais podem validar os sentimentos de seus filhos ouvindo ativamente o que eles estão dizendo e respondendo compartilhando o que você os ouviu dizer”, diz Harris. A validação geralmente soa como: “Ouvi dizer o quanto você quer um irmão, sei que pode ser difícil não ter algo que você realmente deseja. Fico muito feliz por você estar me dizendo as coisas que deseja e que são importantes para você”.

Saber lidar com a situação e entender o motivo pelo qual o seu filho quer tanto um irmão pode ajudar a descobrir alguma necessidade ou vontade dele (Foto: Getty Images)

Responda às perguntas de maneira adequada à idade

Crianças de certa idade costumam questionar “por quê?” como se fossem máquinas ou papagaios, mas pode ser difícil para os pais saber o que devem ou não compartilhar com seus filhos. Isso pode ser especialmente verdadeiro quando o motivo de eles não terem um irmão parece um assunto adulto.

“Eu encorajo os pais a pensarem sobre a idade de seus filhos e as informações que eles são capazes de lidar e encontrar uma maneira de dizer a eles por que eles não têm um irmão de uma maneira apropriada para a idade”, diz Dra. Magavi. “Quando as crianças não sabem por que estão perdendo algo em suas vidas, muitas vezes acreditam que tem algo a ver com elas”.

Investigue a fundo o desejo por um irmão

Embora o desejo por um irmão possa parecer simples na superfície, a razão por trás do desejo pode variar muito de criança para criança. “Algumas imaginam que um irmão pode desempenhar o papel de um companheiro de brincadeira, enquanto outras gostam da ideia de ter um bebê para cuidar. Outras ainda imaginam que isso lhes daria uma sensação de proximidade que não estão sentindo com outros membros da família”, diz Harris. Quando os pais respondem com curiosidade e desejo de aprender mais sobre por que seu filho tem um desejo tão forte, eles podem ajudar a atender às necessidades de outras maneiras.

Responda com clareza e destaque os pontos positivos

Pode parecer mais tranquilo responder com um “talvez” em vez de um “não”, mas os pais devem evitar dar falsas esperanças aos filhos se souberem que ter um irmão não faz parte dos planos da família. “É importante ter compaixão, mas é preciso ser claro”, diz Dra. Magavi.

“Se as circunstâncias, ao invés da escolha, ditaram o tamanho de sua família, os pais podem compartilhar que eles também gostariam que as coisas fossem diferentes e podem então destacar as coisas boas sobre sua família ser exatamente como ela é”.

Manter o diálogo aberto dentro de casa sobre a vontade de ter um irmão (e a frustração de não ter) também faz toda a diferença para o desenvolvimento do seu filho (Foto: Getty Images)

Ensine estratégias para lidar com a tristeza

“Ferramentas diferentes funcionam para crianças diferentes”, diz Dra. Magavi. “Os pais podem encorajar os filhos a experimentar uma série de estratégias para lidar com os sentimentos de tristeza, como pintar, desenhar, escrever no diário, conversar com amigos ou familiares, fazer exercícios ou se envolver em outro hobby que eles gostem”.

Depois que uma criança identifica as estratégias que funcionam para ela, os pais podem lembrá-la do que a ajudou a se sentir melhor no passado, se ela estiver se sentindo especialmente deprimida.

Estabeleça limites amorosos

Às vezes, controlar o desejo persistente de um filho por um irmão pode afetar emocionalmente os pais, especialmente se eles também sentem tristeza pelo tamanho da família. “Não tem problema estabelecer limites amorosos”, diz Harris. “Tudo bem dizer a uma criança que você já respondeu à pergunta dela e pedir que ela lembre o que você disse, em vez de repetir as mesmas coisas várias vezes”.

O filho de Victoria Pollard está feliz e prosperando na escola, e uma mudança recente levou sua família a um bairro com muitas outras crianças da mesma idade. “Acho que ter tantas crianças com quem brincar e passar muito tempo comigo e com seu pai o ajudou a superar as perguntas que ele costumava fazer sobre ter um irmão”, diz Victoria. Ela está ansiosa para vê-lo crescer e aproveitar a vida como uma família de três pessoas. “Eu amo nossa pequena família. Ela é perfeita para nós”.