Criança

Confira as dicas de escritor para fazer as crianças gostarem de ler

A literatura não é só gostosa, mas super importante!

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

livro

(Foto: divulgação)

Com uma fala muito simpática e quase cantada, Pedro Bandeira, pai de Rodrigo, Marcelo e Maurício, fala sobre “Esses bichos maluquinhos”, seu novo livro de poemas sobre animais, voltado para crianças a partir dos 5 anos, e sobre a importância de introduzir a literatura logo na fase inicial da criança.

Para o escritor, os pais têm uma responsabilidade muito importante de levar a literatura para os filhos logo na infância. Essa fase inicial é muito importante por ser de formação, tanto emocional quanto psicológica. “Não podemos deixar as crianças crescerem sem esse apoio no amadurecimento psicológico, e nada mais gostoso que literatura.”

Por meio da leitura, a criança aprende sobre valores muito importantes no dia-a-dia em sociedade como ordem e respeito. Além de ser uma fase em que ela aprende muito mais rápido. “A criança é uma esponja, ela aceita e aprende com mais facilidade.”

Para o escritor, os pais não podem esperar que a escola ensine tudo isso aos seus filhos. É o amor, a segurança e a confiança que eles sentem perto dos familiares que valorizam esses ensinamentos que são muito mais importantes em um ser humano do que qualquer presente que você possa comprar.

Por isso, ele dá algumas dicas de como levar a literatura de uma forma mais envolvente para o seu filho:

  • Colo. Nada como ouvir uma boa história no colo do papai ou da mamãe, não é? Nessa fase, a criança sente um certo medo de perder os pais, então escutar um conto tranquilo ou engraçado no colo do seu adulto favorito faz com que a literatura seja ainda mais valiosa.
  • Musicalidade. Contar como quem está falando. A musicalidade traz conforto aos ouvidos e prende a atenção, o que é importante quando seu filho não se interessa por muito tempo por uma coisa só. E nada melhor do que poesia! Ela repete a musicalidade natural da língua falada, facilitando a compreensão.
  • Linguagem adequada. Além da musicalidade, é importante que a criança entenda o que você está contando. É preciso uma linguagem adequada para o estágio de amadurecimento em que a criança se encontra, se não, fica mais difícil prender sua atenção.
  • Humor. Não é algo fácil fazer humor para criança, mas para atingir seu emocional e fazer com que ela crie laço com aquele livro, um humor gostoso ajuda bastante! Falar de forma divertida sobre as diferentes situações que ela vive, como sair da fralda, aprender a comer sozinho e começar a frequentar a escola, é muito mais interessante do que ouvir sobre algo que não faz parte da rotina dela.

Pedro fala da literatura como um velho amigo e consegue transmitir para seus livros essa intimidade que ele tem com as palavras e a preocupação que sente com o interesse dos menores com os livros. Não é algo fácil, criança não sabe transmitir exatamente o que sente ou pensa ainda. “Você tem que imaginar o que eles estão pensando, sofrendo, imaginando. Tem que pensar o que está contando e para quem esse livro foi escrito, com uma musiquinha na cabeça.”

Mas vale a pena, não acha? Afinal de contas, “literatura é a vida com açúcar”.

 

Serviço

Pedro Bandeira, em São Paulo

Data: 30/09

Horário:

14h: Apresentação lúdica baseada no título

15h: Bate-papo com o