Criança com doença de pele é proibida de viajar por companhia aérea

Uma enfermeira presenciou toda a cena e compartilhou nas redes sociais

Resumo da Notícia

  • A enfermeira presenciou o desrespeito da companhia aérea com a criança com doença de pele
  • O comandante alegou que não poderia deixar a família embarcar por ser doença contagiosa
  • A companhia aérea informou que não autorizou a viagem pois a família não tinha atestado
  • A família conseguiu embarcar ainda no mesmo dia
(Foto: Reprodução/Getty Images)
Maria Helena Mandelbaum, enfermeira, denunciou uma companhia aérea por desrespeito a pessoas com doenças de pele. Ela usou as redes sociais para contar que presenciou a empresa pedindo para uma família desembarcar devido à aparência de pele da filha.
Segundo a postagem, dois comissários se aproximaram da família e informaram que “eles deveriam desembarcar, pois não podiam viajar com uma criança com doença na pele, por normas da Anvisa”. A mulher interferiu e afirmou que a doença se trata da ictiose e que não era contagiosa.
O comandante se explicou e disse que “era proibido transporte de pessoas com doença contagiosa” e que não poderia aceitar o laudo informado por Maria Helena, pois ela não é médica, apenas uma enfermeira”. Mesmo com a enfermeira afirmando que não era uma doença contagiosa, a família foi obrigada a desembarcar do avião.
De acordo com a nota de repúdio do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren – SP), Maria é especialista em enfermagem dermatológica e mantém uma ONG que atende crianças com doenças raras e severas na pele. Ainda segundo a nota do Coren – SP, ictiose é caracterizada por pele seca, escamosa ou espessa. Sem cura e não contagiosa.
A companhia aérea informou que a criança e família tiveram o embarque negado porque não possuíam atestado médico informando sobre a doença da criança, como é recomendado pela Agência Nacional de Aviação Civil, ANAC. Indo de acordo com as regras de segurança da Anvisa, a companhia ofereceu todo o suporte necessário, como transporte de iva e volta para que a família pudesse ter um atestado médico.
Em seguida, a família seguiu viagem para São Paulo no mesmo dia.

-Publicidade-