Criança come planta tóxica e é internada em hospital do Espírito Santo

O menino de dois anos comeu parte da planta conhecida como “comigo ninguém pode”

Resumo da Notícia

  • Um menino de dois anos foi internado no hospital após comer um pedaço de planta
  • A criança sofreu intoxicação por causa da 'comigo-ninguém-pode'
  • O Conselho Tutelar foi acionado e continua acompanhado a história da criança
 

Um menino de dois anos foi internado no hospital na última segunda-feira, 18 de julho, após comer um pedaço de uma planta conhecida popularmente como ‘comigo-ninguém-pode’. A criança sofreu intoxicação e, por isso, precisou ser atendida por uma equipe médica.

-Publicidade-

O caso aconteceu em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo. O Conselho Tutelar foi acionado e continua acompanhado a história da criança. Segundo a conselheira da regional 1, Lilian Debona, o órgão foi contatado a partir de um denúncia anônima realizada na última terça-feira, 19 de julho. “Recebemos a informação que a criança comeu a planta comigo-ninguém pode. Ele deu entrada na segunda à noite no hospital e o estado de saúde é estável, está na UTI. A família acompanha a criança e iremos acompanhar o caso também. Neste momento, a prioridade é a saúde dela”, informou Lilian ao site A Gazeta.

O caso deverá ser informado à promotoria de Justiça após os devidos procedimentos e orientações aos pais da criança e os médicos responsáveis por seu tratamento. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa) contatou o Centro de Informações e Assistência Toxicológica (CIATox) para a discussão e avaliação do estado de saúde da criança relacionado à ingestão da planta tóxica.

A Sesa pediu atenção dos pais aos sintomas de intoxicação. Eles ressaltaram a importância de procurar profissionais da saúde com urgência.

A Sesa pediu atenção dos pais aos sintomas de intoxicação e ressaltaram a importância de procurar profissionais da saúde com urgência. (Foto: Reprodução / Shutterstock)

A planta

Popularmente conhecida comigo-ninguém-pode, a planta é facilmente encontrada nas residências das famílias pelo Brasil, seja em jardins ou vasos. Ela apresenta folhas largas e verdes, sendo o centro da folha mais claro. De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a comigo-ninguém-pode é tóxica. Por isso, a ingestão da planta é um perigo para a saúde, já que pode causar edema das membranas mucosas, provocando dificuldade de deglutição, e, caso o edema seja muito intenso, a vítima corre risco de vida devido à total obstrução das vias aéreas.