Criança de 6 anos não resiste após contrair ameba ‘comedora de cérebro’

O caso aconteceu no subúrbio de Houston, no estado norte-americano do Texas e infelizmente a criança acabou falecendo no hospital infantil. O estado emitiu um alerta para os moradores

Resumo da Notícia

  • Josiah McIntyre tinha apenas 6 anos
  • A mãe do garoto afirmou que o filho havia reclamado de dores de cabeça e os médicos do hospital contaram que ele havia contraído a ameba
  • O estado emitiu um alerta para os moradores ferverem a água antes de consumir

No início de setembro, Josiah McIntyre, de apenas seis anos, foi hospitalizado após contrair uma ameba comedora de cérebro. A criança infelizmente acabou falecendo no hospital infantil, que se localiza no subúrbio de Houston, no estado norte-americano do Texas.

-Publicidade-
Josiah McIntyre tinha apenas seis anos (Foto: Reprodução / Vídeo NBC)

Maria Castillo, mãe de Josiah McIntyre, afirmou que o filho havia reclamado de dores de cabeça e os médicos do hospital contaram que ele havia contraído a ameba, segundo a rede NBC. Exames mostraram um inchaço no cérebro, devido à ameba Naegleria fowleri. Josiah morreu cinco dias após os primeiros sintomas. “No dia seguinte, ele estava vomitando, mas parecia algo normal. Crianças ficam doentes, crianças têm febre”, disse a mãe à CBS.

A mãe fez um relato sobre o caso (Foto: Reprodução / Vídeo NBC)

O garoto testou negativo para covid-19, foi hospitalizado e exames mostraram um inchaço no cérebro, devido à ameba Naegleria fowleri. Ele morreu cinco dias após os primeiros sintomas. O caso do menino está sendo investigado para saber se ele contraiu a ameba  pela água da torneira ou por brincar em um parque.

-Publicidade-

Alerta!

Ela causa uma infecção chamada Naegleria fowleri (Foto: reprodução / vídeo YouTube)

Análises feitas após o caso indicam que a água que abastece Lake Jackson, cidade de pouco mais de 27 mil habitantes onde o menino Josiah McIntyre morava com a família, está contaminada pela ameba . Após a descoberta o governador texano, Greg Abbott, deu uma declaração de desastre no condado de Brazoria, do qual Lake Jackson faz parte, neste último domingo, 27 de setembro.

As autoridades também emitiram uma recomendação para que os residentes de oito cidades no condado não usassem água da torneira para beber ou cozinhar, e sim ferver a água antes de consumir.

Ameba

Chamada de Naegleria fowleri, ela é microscópica e unicelular, causando uma grave infecção no cérebro. Geralmente encontrada em água morna, a ameba entra no corpo pelo nariz e atinge o órgão. Ainda não se sabe o estado de saúde do paciente, mas em 97% dos casos pode levar à óbito. Vale lembrar ainda que ela não passa de uma pessoa para a outra.

Ela pode ser encontrada em água morna (Foto: reprodução / vídeo YouTube)

A infecção, chamada de meningoencefalite amebiana primária, apesar de ser mais comum nos Estados Unidos é rara. Desde 1962 a Flórida registrou 37 casos. Com consequências consideradas fatais, no dia 3 de julho de 2020 foi emitido um alerta para os moradores de Hillsborough, que pedia para evitar o contato da água encanada e de outras fontes com o nariz. Isso pode incluir lagos, rios e canais, onde a contaminação é mais comum por causa da temperatura quente nos meses de julho, agosto e setembro.

Os contaminados com a doença apresentam sintomas como febre, náusea, vômito, rigidez na nuca e principalmente dores de cabeça. Infelizmente, a maioria das pessoas podem chegar à óbito em apenas uma semana. O órgão de saúde pediu ainda para que qualquer pessoa que apresente estes sintomas procure imediatamente um hospital.

“Lembre-se de que essa doença é rara e estratégias eficazes de prevenção podem permitir banhar-se de forma segura e relaxante durante o verão“. É recomendado ainda que ao nadar, manter-se a água distante do nariz e sempre o cobrir com as mãos.

-Publicidade-