Criança

Criança especial é expulsa de cinema após gargalhar e mãe desabafa

O incidente aconteceu em Chicago nos Estados Unidos

Giovanna de Boer

Giovanna de Boer ,filha de Karen e Christiano

Expulsos do cinema mãe desabafa (Foto: reprodução CBS Chicago)

Jonathan, uma criança especial de 3 anos, foi expulso do cinema junto com a sua mãe. Quer saber o por quê? Outros espectadores reclamaram do barulho enquanto ele ria assistindo ao filme Dumbo. “Ele achou hilário. Certas coisas o fazem rir, e ele achou engraçado”, disse a mãe ao CBS Chicago.

Jennifer Daly é uma mãe orgulhosa de seus dois filhos. O mais novo, Jonathan sofre de uma forma rara de nanismo e de problemas na coluna cervical.

O caso ocorreu em um cinema em Illinois nos Estados Unidos. A expulsão do cinema abalou a mãe, Jennifer Daly, que desabafou na internet. Fez um post nas redes sociais e rapidamente viralizou. A mãe escreveu:

“Não é fácil ir para o cinema com o Jonathan por causa do tanque de oxigênio dele e de sua bolsa de alimentação parenteral. Mas ele e o irmão queriam tanto assistir ao Dumbo que nós fomos. Em um determinado momento do filme, meu filho deu duas risadas que não duraram mais do que 20 segundos cada uma. Ele estava amando o filme e riu! Então, menos de dez minutos depois, a gerente do cinema chegou e disse que estavam reclamando do barulho de um bebê chorando. Eu expliquei que não era um bebê chorando, mas sim meu filho dando risada. E que ele riu duas vezes.

Então, a gerente me disse que eu precisava deixar a sessão de cinema imediatamente. Eu fiquei horrorizada, eu nunca havia sido expulsa de nada na minha vida. E agora estava sendo expulsa de uma sessão de cinema infantil porque meu filho com necessidades especiais deu risada!

Foi muito difícil deixar o cinema por causa da cadeira de roda do meu filho, seu tubo de oxigênio e bolsa de alimentação parenteral. Quando eu consegui deixar a sessão, eu chorei de raiva. Eu não chorava tanto assim há muito tempo.

Eu então olhei para a gerente e disse: ‘Você está de brincadeira comigo? Meu filho não fez nada de errado, ele só sorriu duas vezes!’. A gerente então chegou a perguntar se eu poderia voltar outro dia para outra sessão, eles nos dariam os ingressos. Mas eu trabalho em tempo integral para mim é muito difícil encontrar tempo e, como já tinha dito, é um grande desafio levar meu filho para o cinema.

Ela ainda chegou a oferecer um brinquedo para o meu filho, como se isso fosse compensar algo! Como que você explica para o seu filho que ele foi expulso do cinema por que estava simplesmente rindo?! Naquela sessão o celular de alguém já tinha tocado por pelo menos um minuto. Outra pessoa estava filmando o filme com o celular e nada aconteceu com essas pessoas. Só eu e meu filhos fomos expulsos e ainda por causa de uma risada! Isso é discriminação!”.

“Eu não sei se algum dia eu vou me sentir confortável em ir o cinema de novo, porque não posso me divertir se meu filho ri e eu tenho a chance de ser expulsa”, disse Daly. “Ele já viu tantos filmes comigo e nunca tivemos um problema”.

Confira alguns sinais de que seu filho está sofrendo bullying

bullying  assusta todos os pais. Mas talvez mais preocupante seja a ideia de que isso está acontecendo com seu filho e você não percebe, afinal as crianças são boas em esconder seus sentimentos e quando você não está com eles o dia todo é mais difícil saber o que está acontecendo.

De acordo com uma pesquisa do Massachusetts Aggression Reduction Center existem alguns sinais comuns de que seu filho pode estar sofrendo de bullying. 

#1

Mudanças repentinas nos padrões de sono que podem indicar estresse;

#2

Se seu filho deixa de querer brincar com os amigos, costumava gostar ou parar de querer fazer atividades que eles costumavam amar;

#3

De repente, ficar envergonhado por algo incomum que acontece em público;

#4

Sentir-se “doente” nos dias de escola, mas feliz e bem no fim de semana.

Pode ser fácil descartar o bullying como algo que acontece com crianças mais velhas, mas de acordo com a Raising Children’s Network ele pode começar já nos anos pré-escolares.

Enfrentar o comportamento mais cedo possível é a coisa mais importante que você pode fazer como pai/mãe. Veja por onde você pode começar:

> Amplie o amor, o apoio e a tranquilidade em casa, desta maneira dê ao seu filho toda a sua atenção e assegure-se de que o que está acontecendo não é bom e também não é culpa deles;

> Evite linguagem negativa, tente não dizer coisas como: “Fique de pé” ou “Não se preocupe, você pode ficar em casa hoje”. É uma experiencia difícil para seu filho, mas também irá ensiná-lo a entender como navegar pelos relacionamentos ao longo da vida;

> Entre em contato com a escola do seu filho. Converse em particular com o professor e coordenador do seu filho para que façam um plano para resolver o problema e manter contato com eles regularmente.

Mas podem ficar calmos, a vida é feita de altos e baixos e essa é apenas uma de muitas experiencias que o seu filho pode passar, tudo isso fará com que no futuro ele se torne um adulto seguro, saudável, feliz e forte.

Leia também: 

Relato de mãe: “Minha filha sofre tanto bullying que está fazendo xixi na calça”

Você pode identificar se seu filho está sofrendo bullying e depressão

Conheça 4 tipos de bullying e saiba como lidar em cada caso