Criança recebe dupla paternidade em Goiás após confusão dos pais

O Ministério Público, de acordo com o Juiz, concluiu que nos documentos da menina constasse o nome dos dois pais

O Ministério Público, de acordo com o Juiz, concluiu que nos documentos da menina contasse o nome dos dois pais. (Foto: reprodução / Getty Imagens)

Menina recebeu reconhecimento coexistente de dupla paternidade entre a pai biológico e o socioafetivo por decreto do juiz Liciomar, da 1ª Vara de Família e Sucessões da Comarca de Jaraguá, em Goiás.

-Publicidade-

O pedido a primeiro instante foi feito pelo pai socioafetivo da garota por meio de teste biológico, onde foi esclarecido o não vinculo genético com a garota. Assim, a mãe da criança resolveu dizer o nome do pai biológico da menina e onde poderia ser encontrado.

O juiz afirmou que a menina criança não tinha culpa da confusão causada pelos adultos: “Então a Justiça, nesse caso, tem que se adequar à necessidade desse ser humano tão desprotegido. Não é ela que tem que se adequar à lei, mas sim o juiz buscar uma solução justa e humana para lhe permitir viver com dignidade e honradez”.

-Publicidade-

O Ministério Público, de acordo com o Juiz, concluiu que nos documentos da menina constasse o nome dos dois pais. Por lei: “o reconhecimento do estado de filiação é direito personalíssimo, indisponível e imprescritível, podendo ser exercido contra os pais ou seus herdeiros”.

Leia também: 

Neymar e médico brigam e entram na justiça por valor cobrado do parto de Davi Lucca

Mãe pede indenização por mordida que o filho levou de coleguinha na creche e juíza surpreende na resposta

Absurdo! Mãe cria a filha por 2 anos dentro do porta-malas de carro e juiz toma decisão

-Publicidade-