Criança tem perna fraturada após sair às pressas do avião que deu pane elétrica no Mato Grosso

A aeronave sairia do Aeroporto Marechal Rondon, região metropolitana de Cuiabá, MT com destino a Guarulhos, em São Paulo

Resumo da Notícia

  • Avião deu pane elétrica antes de decolar em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, MT
  • Passageiros tiveram de sair às pressas da aeronave antes de decolar
  • Algumas pessoas ficaram feridas, entre elas, uma criança de 5 anos

Na madrugada desta última quinta-feira, 25 de novembro, passageiros tiveram de sair às pressas do avião da Azul Linhas Aéreas, no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. No momento da evacuação, alguns passageiros ficaram feridos, e entre eles, uma criança de 5 anos.

-Publicidade-

A menina fraturou um osso da perna no meio da confusão e só pode ser atendida na manhã do dia seguinte. Até então, ela não conseguia andar por conta da situação.

Passageiros precisam ser evacuados do avião por escorregador
Passageiros precisam ser evacuados do avião por escorregador (Foto: Reprodução / G1)

“Ela fraturou o terço distal da tíbia. Ela só relatou dor pra mim após já estarmos de volta ao saguão. No primeiro momento, eu achei que tivesse sido alguma batida durante o trajeto da saída, pedi se tinha alguém para ver e eles disseram que estavam aguardando o Samu, mas eu nem vi o Samu”, contou a mãe da garota, Juliana Fávero.

“Ao amanhecer, ela foi andar e caiu por conta da dor. Aí, solicitei atendimento e a equipe médica do aeroporto foi até nós, e disse que se tratava apenas de uma contusão”, continuou.

Diversas pessoas que estavam no avião tiveram de ficar em um hotel para esperar pelo próximo voo. De acordo com ela, no momento do desembarque, os passageiros não tiveram orientações pelo sistema de som do avião, e sim, guiados pelas aeromoças. “Eu mesma só ouvi o grito das pessoas, não houve nenhum anúncio pelos microfones”, afirmou. “Não houve nenhuma organização, até porque, como nos foi dito, era para evacuar o mais rápido possível e assim foi feito”, disse.

Passageiros se ferem ao sair do avião em Cuiabá, MT
Passageiros se ferem ao sair do avião em Cuiabá, MT (Foto: Reprodução / G1)

Apesar das dificuldades, a mãe confessou que acreditou que a companhia aérea fez o certo, no entanto, não concordou com a falha na comunicação do momento do incidente.

“Acredito que o que fizeram no momento foi o mais certo, apesar de todo o despreparo. O que mais me chocou nem foi a falha de comunicação e resolução com a companhia aérea, e sim não terem equipe de resgate ou qualquer auxílio no aeroporto. Acredito que os primeiros socorros quem deveria fazer seria o aeroporto. Mas não tinham nada, nada, nada. Penso que se tivesse acontecido algo mais grave, a tragédia seria imensurável”, disse ela.