Crianças com câncer melhoram após passar um tempo com cães superespertos

Eles são treinados pelo adestrador voluntário Jone Cardoso e fazem parte de um projeto de pet terapia

Resumo da Notícia

  • Em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, a visita mais aguardada na Unidade de Oncologia do Hospital Criança Conceição, é a do cão Buzz
  • Ele e seu amigo Billy são treinados pelo adestrador voluntário Jone Cardoso
  • Os dogs fazem parte de uma pet terapia para ajudar crianças que estão tratando algum tipo de câncer
A dupla e o cuidador (Foto: reprodução / UOL / Arquivo pessoal)

Em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, a visita mais aguardada na Unidade de Oncologia do Hospital Criança Conceição, é a do cão Buzz. O dog tem 12 anos de idade e não tem raça definida, ele sempre está acompanhado por seu estagiário Billy, que tem apenas 2 anos.

-Publicidade-

Eles são treinados pelo adestrador voluntário Jone Cardoso e fazem parte de uma pet terapia para ajudar crianças que estão tratando algum tipo de câncer. Eles têm muitas habilidade artísticas e, até mesmo, matemáticas. Os cães estão em isolamento , devido à pandemia, mas logo voltarão a atividade.

 

-Publicidade-
Buzz tem 12 anos de idade (Foto: reprodução / UOL / Arquivo pessoal)

Uma das crianças ajudadas pela dupla é Pedro Henrique Dias Borges, de 9 anos, que trata um câncer de ossos. Pedro passou por muitas sessões de quimioterapia e chegou a ser internado, foi durante esse período que conheceu Buzz.

A mãe do menino contou à UOL: “Meu filho melhorava muito cada vez que via o Buzz e os dois interagiam. Pedro ficava muito mais animado quando o cãozinho chegava para visitá-lo”.

Outro caso, é o do garoto Rafael Rocha de Mello, de 8 anos. Ele foi diagnosticado com linfoide aguda (LLA). A mãe do menino, Roseli, contou que o menino teve depressão no inicio do tratamento e que foi Buzz que o ajudou a seguir em frente.

“Ele adorava a companhia do Buzz. Brincava com o cão o tempo todo durante as visitas e ficava alegre. Rafael teve depressão durante um período do tratamento e a pet terapia ajudou muito naqueles momentos em que ele esteve internado no hospital”, disse.

Eles ajudam muitas crianças (Foto: reprodução / UOL / Arquivo pessoal)

-Publicidade-