Crianças em casa: como evitar o excesso de internet em época de coronavírus?

Com a declaração de pandemia, uma das medidas de prevenção mais eficazes é o isolamento domiciliar. Saiba de que forma usar a tecnologia a favor da sua família nesse momento

Resumo da Notícia

  • Em época de isolamento domiciliar, é importante ficar atento com outras questões
  • A internet é uma importante ferramenta, mas precisa ser dosada e usada ao seu favor
  • É importante que você dê o exemplo para que seu filho também desconecte
O segredo é dosar a tecnologia e usar a seu favor (Foto: iStock)

Com a recomendação de isolamento domiciliar, diversas famílias já estão em casa. Enquanto os pais trabalham, os filhos também se divertem e pode ser uma oportunidade para fortalecer as relações. Um perigo durante essa fase é deixar as crianças muito tempo na internet, porque os responsáveis precisam trabalhar e a ferramenta permite distrair os filhos. Mas cuidado! Embora pareça uma técnica eficiente, é necessário controlar o tempo de tela. 

-Publicidade-

O excesso pode comprometer o desenvolvimento do seu filho e até a relação familiar. Roberta Bento, embaixadora da Pais&Filhos, e fundadora do site SOS Educação, junto da filha Taís Bento, reforça que a internet não é vilã, mas precisa ser usada na dose certa: “Combinar os horários ou o tempo e frequência é importante. As crianças não devem passar mais que meia hora seguida nas telas”. 

Uma dica interessante é intercalar as diferentes mídias digitais, ou seja, uma vez na TV outra no computador, “sempre com supervisão e conteúdos previamente autorizados pelos pais”, completa Roberta. Ensine brincadeiras que eram parte da sua infância, como esconder objetos e usar o “quente/frio” e jogos das Cinco Marias, para entretê-la. “É uma forma de ajudar as crianças a encontrarem prazer e diversão no mundo real”, justifica.  

-Publicidade-
É importante que ele faça outras atividades e o tempo de internet não supere 30 minutos seguidos (Getty Images)

Provavelmente, você está trabalhando em home office e também precisa de espaço para se concentrar. “Antes de ir para o cômodo onde vai focar no trabalho, deixe já iniciada a atividade que seu filho vai fazer. Se possível, trabalhe em uma mesa próxima a ele, mas avise que não pode ser interrompida”, conta. Explique que mais tarde poderão brincar juntos, mas que, para isso, é preciso que ele siga o que disse.   

Durante o período de internet, sugira atividades e jogos que ajudam a desenvolver a coordenação motora, tomada de decisão e aumentem o repertório. O tempo de tela também pode trazer aprendizados para aplicar, depois, no concreto. Como sempre frisamos na Pais&Filhos, é preciso que você seja o exemplo. Então se você quer que seu filho não fique preso na internet, também precisa desapegar. 

“As atitudes valem mais do que qualquer discurso”, opina. Mas sem pressão! Você é pai, também tem muitas outras responsabilidades no dia a dia, o que vale é dar o seu melhor e usar a tecnologia a seu favor nesse momento. Roberta finaliza: “Sem culpa ou remorso, pois seu filho vai aproveitar muito a independência e autonomia que desenvolver agora para acompanhar melhor a escola quando as aulas voltarem ao ritmo normal”. 

 

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-