Danoninho tem nova fórmula com 40% menos açúcar: visitamos a fábrica para descobrir como é feito

Visitamos a fábrica da Danone, em Poços de Caldas, e vimos o processo de produtos como Danoninho, Activia e Grego de perto

A Danone abriu a porta das fábricas pela primeira vez (Foto: reprodução/Rachel Almeida)

Para se adaptar ao mercado hoje em dia, é importante estar em constante inovação. São muitas pesquisas para entender o que o público quer e precisa. E foi através desses estudos que a Danone lançou uma nova linha de produtos orgânicos e à base de vegetais. Para comemorar essa novidade e os 100 anos da empresa pelo mundo, a marca resolveu abrir as portas das fábricas pela primeira vez e mostrou com exclusividade todo o processo de seus produtos mais famosos, como Danoninho, Activia e Grego. 

Na última quinta-feira (28), desembarcamos em Poços de Caldas para acompanhar os processos dos lácteos e da área de nutrição especializada, a Danone Nutricia. O foco durante toda a visita esteve na qualidade e segurança de todos os produtos. Para entrar nos locais, foi preciso vestir um uniforme completo, que incluía toca, máscara, botas e fones de ouvido. Guiados por um profissional, descobrimos que todas as etapas são automatizadas e supervisionada por profissionais. 

Acompanhamos de perto desde a chegada do leite até o produto embalado (Foto: reprodução/Rachel Almeida)

A preocupação vai desde a escolha do leite, supervisionando as fazendas que fornecem a bebida e realizando visitas para verificar o tratamento e qualidade de vida das vacas que o produzem. Ao chegar na fábrica, o leite parte para as máquinas, que controlam o peso, embalagem e substâncias presentes, entre outros fatores. O espaço é divido em três zonas de risco: baixa, média e alta. Cada um deles tem exigências específicas de uniforme e cuidados, sendo mais restritos conforme a gravidade. Por questão de segurança, visitamos apenas a de baixo risco. 

 

O gosto das famílias mudou 

Da área de pesquisa e testes ao produto final com degustação, conhecemos a produção completa. Além das próprias pesquisas, a Danone também acompanha outras que foram feitas no mercado: houve um crescimento de 10% dos consumidores de produtos orgânicos no país, tendo como grande motivação a saúde, de acordo com o Sebrae.

No mesmo estudo, foi apontado que 64% dos produtos comprados por famílias com crianças são naturais e orgânicos. Esse foi um dos grandes motivos para o lançamento do Danoninho Orgânico, o primeiro iogurte orgânico do mercado infantil. Criado na França pela Danone em 1967, o danoninho tradicional é um “queijo petit suisse”. O processo para fazer o petit suisse é quase o mesmo para fazer queijo fresco, com a adição das frutas no final do processo. Por isso, produto é na verdade mais queijo do que iogurte.

A visita terminou com uma degustação mais que especial (Foto: reprodução/Rachel Almeida)

A boa notícia é que, em sua versão orgânica, o Danoninho agora é feito apenas com ingredientes de origem 100% natural, adoçado com açúcar orgânico, sem fertilizantes químicos ou agrotóxicos, livre de transgênicos, sem corantes e sem conservantes. Disponível em duas versões, morango e original, o produto tem preço sugerido de R$ 3,49.

Durante a visita à fábrica, a marca também apresentou outra novidade, pensada para a lancheira das crianças, feita com ingredientes de origem natural: o Danoninho Bebida Vegetal, um produto sem leite e naturalmente sem lactose, com quantidade de açúcares inferior à média de achocolatados lácteos do mercado, além de ser fonte de zinco, rico em vitaminas D, B2 e B12 e com 40% do cálcio recomendado por dia. Esse produto tem os sabores amêndoa e cacau e amêndoa e banana, com preço sugerido de R$ 3,49.

Vimos de perto a fabricação de todos os produtos (Foto: reprodução/Rachel Almeida)

Sem abrir mão do sabor, a ideia da Danone é criar opções mais saudáveis que os outros produtos. O famoso Danoninho, por exemplo, teve 40% de redução do açúcar nos últimos três anos, com aromas naturais e colorido com frutas, sem nenhuma redução de nutrientes e vitaminas. O preço sugerido é de R$ 5,49. Em uma pesquisa feita pela empresa, a nova fórmula foi testada e aprovada por mais de 400 mães e seus filhos.

Leia também:

Boa notícia! Danone aposta em iogurte sem leite de vaca em versão vegana

Tudo o que você precisa saber sobre a alimentação do seu filho

5 dicas para melhorar a alimentação do seu filho sem pirar