Criança

Estudo defende que o segundo filho é o que sempre faz mais bagunça

A pesquisa foi feita por Universidade da Flórida e Universidade de Northwestern

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Estudo foi feito na Universidade da Flórida e de Northwestern (Foto: Getty Images)

Um estudo de 2017 feito na Universidade da Flórida e na Universidade de Northwestern descobriu que os segundos filhos – principalmente os meninos – tendem a ter problemas comportamentais maiores do que o primeiro filho.

Joseph Doyle, autor do estudo, e sua equipe, analisaram muitas famílias da Dinamarca e da Flórida. De acordo com o artigo, “os segundos filhos são mais propensos a entrarem no sistema de justiça criminal em comparação aos primogênitos”.

Será que o segundo filho é mesmo o mais arteiro? (Foto: Getty Images)

O motivo? Os pesquisadores explicam: “Consideramos as diferenças na atenção dos pais como o principal fator de contribuição. As crianças que nascem depois tendem a ter menos atenção dos pais do que seus irmãos mais velhos, porque os filhos primogênitos experimentam mais da maternidade“.

Outro motivo justificado pela pesquisa é que o segundo filho olha para o irmão mais velho, que não tem muita maturidade suficiente para tomar decisões certas. “Os modelos do primogênito são os adultos. E os segundos filhos tem o primogênito como modelo”, diz Doyle em uma entrevista para a NPR.

Doyle conclui o estudo dizendo que os pais podem tomar esses dados como um ponto de atenção para dedicar mais tempo aos segundos filhos, prestando atenção na evolução do comportamento e trabalhando para mantê-los sob controle.

Leia também:

Você sabia que tem um tempo de espera recomendado para ter o segundo filho?

“A vida de comercial de margarina não é real”, relata pai sobre ter dois filhos

Será que existe diferença do primeiro para o segundo filho? Veja em gifs!