Estudo prova que crianças que passam mais tempo com os avós têm mais chances de terem sobrepeso

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Washington mostrou que passar mais tempo na casa dos avós pode ajudar no desenvolvimento da obesidade infantil e sobrepeso por causa da alimentação

Resumo da Notícia

  • As chances de aumento de peso são de 30%
  • A crença de que a criança precisa se alimentar sempre pode colaborar para o aumento do peso
  • Os estudiosos realizaram pesquisas na China, Estados Unidos, Japão e Reino Unido
  • Eles ressaltaram a importância de uma alimentação saudável
Eles ressaltaram a importância da alimentação saudável (Foto: Getty Images)

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, as crianças que têm os avós como cuidadores aumentam em 30% as chances de sobrepeso ou obesidade infantil. Os pesquisadores disseram ainda que isso acontece porque eles influenciam na quantidade de alimentos ao acreditarem que estão fazendo com que as crianças tenham um estilo de vida mais saudável.

Ruopeng An, professor assistente da Universidade e autor do estudo afirma que: “A influência dos avós no crescimento e desenvolvimento de seus netos pode ser profunda. Ao oferecer sabedoria, ensinar tradições, fornecer orientação e boas memórias, os avós geralmente deixam um legado que os netos vão valorizar para sempre e trará benefícios para toda a vida. No entanto, algumas consequências negativas nos cuidados dados pelos avós também podem estar presentes e não devem ser negligenciadas”.

As chances de sobrepeso aumentam em 30% (Foto: Getty Images)

Os pesquisadores levantaram ainda dados de famílias da China, Japão, Reino Unido e Estados Unidos e como isso influencia de forma prejudicial na saúde. “Estar bem alimentado e ser rico são características valorizadas por muitos avós que enfrentaram fome e pobreza em sua juventude. A noção de ‘quanto maior, mais saudável’ ainda é relevante. Alguns avós podem perceber um excesso de peso na criança como sinal de saúde. Dessa forma, alguns pequenos são incentivados a comer refeições maiores com mais frequência. Além disso, alguns avós podem dar doces e frituras para as crianças, como demonstração de amor e bondade”, explicou.

O intuito da pesquisa para Ruopeng é de que haja informação para que as famílias façam escolhas mais saudáveis para o estilo de vida das crianças: “O impacto dos avós na vida das crianças tem muitas camadas e é complexo. Através da pesquisa, esperamos fornecer apoio científico para que avós e netos possam aproveitar ao máximo o precioso relacionamento entre si”, concluiu.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!