Criança

Estudo revela que inteligência das crianças é herança da mãe — e não do pai

E a ciência já sabe o motivo

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

Close up face of latin woman playing with her african son. Happy young son feeling loved by mother. Portrait of a lovely mom and cute little black boy looking up at home. Adoption and family concept.

Não é de hoje que se discute sobre de qual lado as crianças ganham sua inteligência: o do pai ou da mãe. Diversos estudos já apontaram que as mulheres têm um papel muito importante quando o assunto é a inteligência dos filhos.

E uma nova pesquisa feita pelo Research Council Social and Public Health Sciences Unit de Glasgow na Escócia, apontou que o QI (quociente de inteligência) das crianças tende a ser parecido ao das mães. Portanto, o fator mais importante para a inteligência é de fato a mulher. Isso porque o cromossomo X é o responsável por carregar a inteligência e informações.

As mulheres têm dois destes cromossomos (XX), enquanto os homens têm apenas um (XY), portanto, as mães têm o dobro de chances de passar sua inteligência para os filhos do que os pais. No estudo, os pesquisadores entrevistaram crianças anualmente, dos 14 aos 22 anos de idade, levando em conta fatores como a educação e status socioeconômico.

No entanto, nem todos os cientistas concordam com essa teoria do cromossomo X. Alguns pesquisadores dizem que a genética não é o único fator que determina a inteligência infantil. De acordo com a Psychology Spot, cerca de 40% a 60% da inteligência das crianças é herdada dos pais — o restante vem do ambiente em que seus filhos são criados. Portanto, tanto pais como mães devem estimular a inteligência dos bebês e crianças, com um papel importante no desenvolvimento emocional e intelectual, criando confiança e ensinando novas habilidades.

Leia também:

5 passos para estimular a inteligência emocional do seu filho

Pais podem estimular a inteligência do bebê no primeiro ano de vida

Grávida pode turbinar inteligência do bebê