;
Criança

Foto mostra discriminação em sala de aula entre crianças brancas e negras e viraliza na internet

O professor responsável pela aula foi suspenso

Larissa Albuquerque

Larissa Albuquerque ,Filha de Marli e Francisco

O professor foi afastado até que as investigações sejam concluídas (Foto: reprodução/ revista Crescer)

Uma imagem tirada no primeiro dia de aula de crianças com a 4 e 5 anos, em uma escola da Àfrica do Sul, viralizou no Whatsapp na última semana. Ela revelou o racismo que ainda existe no país, herança da época do apartheid.

De acordo com a revista Crescer, a foto foi tirada no jardim de infância da escola Laerskool Scweizer-Reneke, e compartilhada pelo professor da turma com a intenção de mostrar como estava indo o primeiro dia de aula das crianças. Enquanto os pais dos alunos brancos agradeceram a foto, os pais dos alunos negros ficaram pertubados com a situação.

“Este deveria ter sido um dia emocionante para mim, mas não foi. Estou irritada”, disse uma das mães das alunas negras ao TimesLive.

A situação provocou o afastamento  do professor até que o acontecimento seja esclarecido, tudo está sendo investigado pelas autoridades locais. A escola conta que a separação foi feita por uma questão linguística, entre as crianças que falavam africâner e as que não sabiam.

Ativistas se pronunciaram nas redes sociais, umas delas foi a militante estudantil Mcebo Dlamini. Ela teve grande protagonismo nas manifestações do #FeedMustFall, movimento que tinha a intenção de buscar apoio do governo sul-africano para que os mais pobres tivesses acesso às universidades.

“Você pode levar seus filhos para as escolas mais brancas do país, mas desde que a maioria negra seja pobre, seus filhos sempre serão lembrados de que são negros e, portanto, [na lógica racista] inferiores” disse Dlamini um texto no facebook, sobre o fato do racismo do apartheid ainda perdurar na Àfrica. “Seu dinheiro não pode te livrar desse mundo anti-negro. Apenas quando o coletivo negro for livre poderemos começar a reivindicar nosso lugar de direito em nossa terra natal.”

Leia também 

Racismo: famílias saem de piscina em hotel de luxo após menina negra entrar na água

Menina vítima de racismo é convidada a voltar a hotel de luxo

É sério? Titi sofre sofre racismo na internet