Guia de primeiros-socorros: saiba como cuidar dos machucados do seu filho sem entrar em pânico

Não tem jeito, ele vai se machucar, mas você pode estar mais preparado quando isso acontecer

Machucou? Calma! (Créditos: iStock)

Não tem jeito: criança brinca, faz arte, apronta e acaba se machucando. E isso é completamente normal. Na verdade, prova que ela está em desenvolvimento e aprendendo brincadeiras e outras coisas que, quando era mais nova, não sabia fazer. Então, pontos para o seu filho! E além de ter isso em mente quando algum incidente acontecer, é muito importante estar preparada para acudi-lo.

-Publicidade-

Controlar os sentimentos para mantê-lo calmo é o primeiro passo. Depois, saber o que fazer ou não quando algum acidente acontecer é essencial. Prestar atenção nos sinais da criança após a lesão também é fundamental para evitar, no futuro, problemas maiores e mais sérios. Por isso fizemos um guia com as melhores dicas de primeiros-socorros.

LEVE PANCADA NA CABEÇA

-Publicidade-

FAÇA
Pegue uma bolsa de gel fria ou coloque cubos de gelo em uma toalha e faça uma compressa no local da pancada para diminuir o inchaço. Depois disso, fique de olho na criança. “Uma parte do tratamento para concussões é o repouso, algo que uma criança pequena precisa depois de um acidente assim”, explica Ethan Wiener, chefe da emergência pediátrica no Centro Médico NYU Langone.

NÃO FAÇA
Dar anti-inflamatório, já que esse medicamento pode aumentar sangramentos (caso haja um), e isso pode ser perigoso se houver risco de lesão cerebral.

PEÇA AJUDA
Se você está preocupada com o comportamento do seu filho, leve-o à emergência para que os médicos possam dar uma olhada nele. Lembre-se de que você é a pessoa que mais conhece ele, então vale levar em consideração sua desconfiança de algo errado. A recomendação também vale se houver vômito, visão borrada, tontura e dormência em algumas partes do corpo. Uma vez no hospital, um profissional irá checar se não há nada mais grave.

TORNOZELO TORCIDO

FAÇA
Peça para seu filho sentar e deixar o tornozelo acima do nível do coração, com uma compressa de gelo envolta do machucado. Continue aplicando gelo pelos próximos dois dias, de preferência de hora em hora para evitar inflamação.
NÃO FAÇA
Coloque uma manta térmica ou compressa quente 48 horas após a torção. O calor pode aumentar a dor e o inchaço.
PEÇA AJUDA
Se seu filho não consegue aguentar o próprio peso ou o tornozelo torcido parece muito diferente se sua forma original, leve-o ao hospital. Isso pode ser sinal de algum deslocamento, ligamento rompido ou até mesmo algum osso quebrado.

SANGRAMENTO NASAL SEVERO

FAÇA
Peça para seu filho inclinar um pouco a cabeça para frente e, com uma toalha embaixo do rosto, aperte o nariz dele logo abaixo do osso. Deixe-o nessa posição de 10 a 15 minutos para tentar conter o sangramento. E o mais importante: seja paciente. “Talvez você precise fazer isso por mais tempo do que o esperado”, conta Christopher Hogrefe, professor assistente clínico da emergência do Hospital Northwestern, em Chicago. Uma hora após o sangramento parar, hidrate o nariz com soro.
NÃO FAÇA
Permitir que seu filho incline a cabeça para trás. Se ele fizer isso, o sangue pode descer pela garganta e ir parar no estômago, o que talvez provoque vômito. Além disso, não deixe-o assoar o nariz ou colocar coisas dentro dele, como cotonetes ou algodões.
PEÇA AJUDA
Se o sangramento não parar em 30 minutos ou se você suspeitar que houve uma concussão e o nariz do seu filho está quebrado, porque parece estar fora do lugar, leve-o para o hospital.

CORTES

FAÇA
Limpe a ferida com água corrente e sabão neutro, passe uma pomada anti-inflamatória no local e feche com um curativo feito de gaze e esparadrapo. Se o sangramento persistir, pressione o local por 15 minutos com gaze.
NÃO FAÇA
Limpe o corte com álcool, água oxigenada ou antissépticos. Além de arder muito, eles podem prejudicar a pele e atrapalhar a cicatrização.
PEÇA AJUDA
Se a ferida está aberta e profunda ou saindo muito sangue, talvez seu filho precise de pontos. Além disso, vá ao hospital caso o sangramento não pare em 15 minutos – pode ter atingido algo como tecido muscular subcutâneo, por exemplo – ou se achar que existe algo dentro do corte, pois há risco de infecção.

ENGASGO ACIDENTAL

FAÇA
“Continue conversando com seu filho. Se ele conseguir te responder normalmente, quer dizer que as vias aéreas estão desobstruídas e ele consegue respirar normalmente”, explica Mark Morocco, professor da emergência clínica do Centro Médico Ronald Reagan, na Califórnia. Se ele não conseguir falar direito, ligue imediatamente para os bombeiros (193) ou SAMU (192). Se achar necessário, induza a criança a tossir, expelindo o que pode estar causando a sufocação.
NÃO FAÇA
Se a criança está tossindo, mas consegue falar, não a force a parar de tossir para conversar com você. Não tente também forçar vômito colocando os dedos na garganta dela ou na boca, isso pode agravar a situação.
PEÇA AJUDA
Vá ao hospital se a respiração dele parecer estranha ou se ele não conseguir falar normalmente após o episódio de engasgo. Sempre ligue para a emergência se seu filho ficar desacordado.

QUEIMADURAS

FAÇA
Coloque a área queimada em água fria corrente imediatamente. Isso vai diminuir a dor e a inflamação da pele. Se necessário, repita esse processo e coloque uma toalha úmida e fria em volta do machucado. Quando formar a bolha, não cutuque, pois ela protege a pele de infecções. Depois que estourar sozinha, aplique pomada antibiótica e faça curativo com gaze.
NÃO FAÇA
Passar manteiga ou vitamina E na queimadura – os dois podem causar irritações. Além disso, nunca coloque gelo diretamente sobre o machucado, pois pode danificar ainda mais a pele.
PEÇA AJUDA
Se a pele do seu filho parecer muito machucada, manchada, úmida (com pus) ou aparentar estar coberta por cera, ele pode ter sido queimado seriamente e precisa de cuidados médicos. Também precisa ser levado imediatamente ao médico caso a queimadura tenha sido por produto químico.

5 perguntas para fazer no Pronto-Socorro antes de ir para casa

1. Como continuar a cuidar do machucado em casa?
2. Meu filho deve evitar alguma atividade?
3. Quais os sintomas que ele pode ter nos próximos dias?
4. Quais sinais podem significar uma infecção ou uma piora no quadro?
5. Com qual médico devemos fazer o acompanhamento e quando?

Leia também:

Tem um atleta em casa? Te ensinamos como protegê-lo dos machucados

Beijo de mãe cura machucado, sim! E agora tem estudo para comprovar

Mãe transforma filho em Harry Potter depois de machucado

-Publicidade-