Higiene pessoal: 4 dicas para ensinar o seu filho sobre a importância dos cuidados com o próprio corpo

Mesmo que seu filho não esteja mostrando nenhum sinal de puberdade ainda, veja qual a idade ideal para começar a transferir a responsabilidade pelos cuidados com o corpo para ele

Resumo da Notícia

  • A hora de começar a cuidar do corpo do seu filho é bem antes do início da puberdade
  • Ensine seu filho sobre cuidados com o corpo
  • Te mostramos como lidar com as mudanças sem problemas!

Certa manhã, enquanto levava a filha de 7 anos para a escola, uma mãe que mora em Oregon, detectou um leve odor parecido com cebola, embora não houvesse comida no carro. Algumas semanas depois, ela percebeu o cheiro novamente enquanto lavava a roupa. “Peguei uma das camisas da minha filha e pronto – fedor nas axilas. Não conseguia acreditar que já estávamos lidando com isso”, disse.

-Publicidade-

Os alunos do segundo e terceiro ano podem ter espinhas, odor corporal e outros “problemas” relacionados à higiene. As mães podem ser pegas de surpresa já que a idade média da puberdade diminuiu cerca de seis meses a dois anos para meninos e meninas nos últimos anos.

Agora, embora os primeiros sinais comecem por volta dos 9 ou 10 anos, as crianças de 7 a 8 anos estão no início da faixa. “Mesmo que seu filho não esteja mostrando nenhum sinal de puberdade ainda, esta ainda é a idade ideal para começar a transferir a responsabilidade pelos cuidados com o corpo para ele”, disse Wendy Sue Swanson, médica, conselheira de pais e pediatra do Hospital Infantil de Seattle. Pensando nisso, te mostramos como fazer a mudança sem problemas!

-Publicidade-

Escolhendo o desodorante

Se seu filho começou a suar durante a aula de educação física ou quando está nervoso, provavelmente é hora de incluir o desodorante em sua rotina matinal. “Pergunte se ele percebeu que está suando mais”, diz o Dr. Swanson. “Diga a ele que isso é normal conforme ele for ficando mais velho e que o desodorante ajudará a disfarçar o cheiro”. Ela acha que desodorantes típicos são seguros para crianças dessa idade, mas você sempre pode escolher um com ingredientes naturais, se preferir. E deve ser usado diariamente? Na verdade, o Dr. Swanson diz que o uso duas ou três vezes por semana ainda é suficiente para a maioria dos alunos do segundo ao quarto ano, dependendo do nível de atividade física.

Lidando com as primeiras espinhas

Os dermatologistas estão começando a ver mais crianças de 7 e 8 anos de idade com acne leve, como cravos brancos e pretos na testa, nariz e queixo. As novas diretrizes de tratamento, apoiadas pela Academia Americana de Pediatria, dizem que muitas vezes você pode tratar a acne leve em crianças dessa idade com um produto que contém peróxido de benzoíla. “Até agora, a pesquisa mostra que ele é mais eficaz do que o ácido salicílico, outro ingrediente comum em cremes sem receita”, diz Lawrence Eichenfield, MD, dermatologista pediátrico do Rady Children’s Hospital, em San Diego, e conselheiro da Parents.

Embora seu filho possa se sentir envergonhado por ter espinhas, reafirme que não tem nada de errado com ele e que isso faz parte do crescimento. Você pode até mostrar uma de suas fotos de adolescente cheio de espinhas. Para ajudar a prevenir problemas futuros, sugira que ele limpe o rosto duas vezes por dia com sabonete líquido. A criança não deve esfregar com muita força – apenas o suficiente para remover a sujeira e a oleosidade da superfície que causam espinhas. Se a pele começar a ficar vermelha, é sinal de que a limpeza precisa ser mais gentil. Você pode até fazer isso por ela algumas vezes até que ela pegue o jeito de aplicar a quantidade certa de pressão.

Certifique-se de que o seu filho está escovando os dentes direitinho (Foto: Getty Images)

Manter os dentes saudáveis

Mesmo com exames regulares, seu filho ainda pode ter cáries e mau hálito se não tiver cuidado ao escovar e comer muitas guloseimas açucaradas. “Muitos pais deixam os filhos escovar e passar fio dental por conta própria, sem verificar se fizeram um bom trabalho”, diz Mary Hayes, DDS, dentista pediatra em Chicago e porta-voz da American Dental Association.

Os dois erros mais comuns de escovação: pular a linha da gengiva, onde a maior parte da placa se acumula, e não escovar a língua, onde se desenvolvem as bactérias que causam o mau hálito. Também ajude seu filho a adquirir o hábito de pelo menos enxaguar a boca com água depois de comer alimentos com alto teor de açúcar, incluindo opções saudáveis ​​como iogurte desnatado e suco de frutas.

Evitando cabelos oleosos

“Se o cabelo do seu filho de 7 ou 8 anos está começando a ficar oleoso, a puberdade provavelmente não é a culpada. Em vez disso, é provável que seja resíduo do shampoo e do condicionador que ela está usando”, diz Cozy Friedman, fundadora dos salões Cozy’s Cuts for Kids, na cidade de Nova York. “Conforme o cabelo de uma criança fica mais comprido e mais grosso, é melhor fazer a transição para deixá-la lavar o próprio cabelo no chuveiro. Fique no banheiro com ela até ter certeza de que ela pode fazer isso sozinha. Dê a ela uma toalha para cobrir o rosto se ela estiver preocupada em molhar os olhos e considere comprar um shampoo e condicionador 2 em 1 porque geralmente é mais fácil de enxaguar”, diz Friedman.

-Publicidade-