Criança

Hora do lanche: 11 dicas para não pirar na hora de montar a lancheira do seu filho

Se só de ler essa palavra te bateu aquele desânimo por pensar na organização, fica fria, a gente facilita sua rotina

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

Vamos te ajudar a preparar lanches deliciosos! (Foto: Getty Images)

Depois da maratona das compras de materiais escolares, arrumar uniformes e colocar a rotina do seu filho de volta aos trilhos, começa a segunda parte do desafio volta às aulas: preparar a lancheira. No primeiro momento pode parecer algo difícil de fazer, já que a maioria dos pais tem rotina agitada e procura alternativas práticas, mas relaxa! Dá, sim, para montar opções de lanches rápidos de fazer, que são gostosos, não prejudicam a saúde da criança e que servem para a semana inteira. O segredo é se planejar e organizar.

De acordo com Juliana Frizzo, filha de Ana Paula e Milton, nutricionista e pós-graduanda em gastroenterologia pediátrica, apesar de variar o cardápio, devemos sempre levar como base para montar o lanche as frutas, os cereais integrais, o leite e seus derivados, as oleaginosas, ou receitas que tenham algum deles.

EQUILÍBRIO É TUDO
Elaine de Pádua, mãe de Isabella e Rafaella, e nutricionista especialista em adolescência, é bem simples e direta: “Não existe isso de alimento mocinho ou vilão”. Ou seja, o ideal é buscar um equilíbrio – o que significa que, de vez em quando, está liberado comer besteira. “Para a criança saudável, não há problema nisso desde que essa seja a exceção e não a regra”, Juliana deixa claro.

E o contrário também vale. Mandar apenas uma banana para o lanche do seu filho, por exemplo, não é a melhor opção, mesmo sendo um alimento saudável. O ideal é investir em três grupos alimentares: proteínas, energéticos e reguladores. “Quanto mais diversificado for o cardápio da criança, melhor vai ser a aceitação dela em relação a novos ingredientes durante a vida toda”, Elaine explica.

CULPA, NÃO
Assim como você não deve se sentir culpada por deixar seu filho comer uma besteira de vez em quando, esse sentimento também não pode fazer parte da vida dele. Na prática, isso significa que tentar manter a alimentação saudável não pode se tornar algo estressante para vocês. “Quando seu filho for comer um chocolate, por exemplo, que ele faça isso com muito prazer e entenda que faz parte de um hábito saudável”, completa Elaine.

O SEGREDO É ORGANIZAÇÃO
Fazer uma lista antes de ir ao supermercado fazer as compras da semana é essencial para você não se perder e não esquecer de nada. Além disso, planejar o cardápio de lanches da semana vai facilitar e tornar a sua rotina mais prática, principalmente quando os dias estiverem corridos. Uma ótima dica é incluir seu filho na ida ao mercado e no preparo da comida. Pode ser divertido e ele acaba se interessando mais pela comida.

Além disso, a hora do lanche é um dos momentos em que ele vai descobrir o que mais gosta. “Vale combinar alimentos que a criança já tenha certa facilidade para comer com outros que ainda não foram inseridos ao dia a dia”, completa Elaine. Ou seja, pensar no que seu filho vai encontrar quando abrir a lancheira também é importante. Invista em embrulhos e potes coloridos, brinque com frutas cortadas e monte-as no formato de animais, por exemplo. Vale tudo para tornar a comida mais bonita.

SEGUNDA-FEIRA
A semana ainda está no começo, então dá para aproveitar o sábado e o domingo para preparar o cardápio. Uma boa opção é sanduíche com pasta caseira de ricota e uma maçã. Para o patê, esfarele a ricota com um garfo, coloque um pouco de azeite, leite e sal a gosto. A alternativa doce pode ser bolo caseiro de banana com aveia (opte pela mais fina e use-a no lugar da farinha de trigo). E para acompanhar, suco de fruta de caixinha, do sabor que preferir.

TERÇA-FEIRA
Estamos a todo gás por aqui! Por isso, nossa sugestão é convidar seu filho para colocar a mão na massa e preparar cookies de maçã. Você vai precisar de farinha de trigo, açúcar mascavo, ovos, manteiga, essência de baunilha, canela e maçãs sem cascas, picadas em tamanhos bem pequenos. Se preferir algo salgado, combine torradas de água e sal com queijo processado. Combinadas com achocolatado geladinho ficam uma delícia, hummm!

QUARTA-FEIRA
O meio da semana é também aquele momento em que parece que ainda falta uma eternidade para a sexta-feira e a criatividade começa a falhar. Pensando nisso, nossa dica é ir de bolinhos prontos. Você pode combiná-los com água de coco, por exemplo. Ou, se seu filho for fã de frutas, inclua algo como tangerina, uva ou banana na lancheira. Nesse caso, se liga nas dicas aqui no final da página para armazenar cada fruta da melhor maneira.

QUINTA-FEIRA
Quase sexta! Dá até aquele ânimo acordar com o sentimento de que o fim de semana está chegando. Chá de frutas é gostoso e fácil de levar de lanche. São tantas opções de sabores que com certeza seu filho vai gostar de um. Para completar, inclua uma fruta como melão ou morango e uma opção que dê energia para a criança. Pode ser um mix de castanhas – do pará, de caju, frutas secas como uva passa e damasco – ou um sanduíche feito com pão de forma e requeijão.

SEXTA-FEIRA
Ufa! Chegou o dia oficial da felicidade, então ele merece um lanche mais saboroso, não acha? Então já deixa o iogurte separado aí na geladeira. Para completar, você pode optar por torradas de água e sal com patê de peito de peru – picado bem pequeno, com cenoura ralada e temperado com gergelim. Ou, uma maçã e cookie de cacau – é só acrescentar a farinha de cacau na receita original.

HORA CERTA
Pode preparar a lancheira na noite anterior? Pode! Mas para isso, se liga nessas dicas:
– Armazene tudo na geladeira até o dia seguinte;
– Deixe os alimentos longe do material escolar;
– Guarde tudo separado e bem embalado;
– Dê preferência para bolsas térmicas;
– Preste mais atenção nos derivados de leite, pois podem estragar mais rápido.

FICA A DICA:
A lancheira ideal precisa combinar proteínas como queijo, leite, iogurte e carne; alimentos reguladores como frutas, verduras e legumes; e energéticos ou carboidratos, que podem ser pães, bolos ou biscoitos.

TÁ NA MÃO!
O primeiro passo é escolher a lancheira certa, que pode ser térmica ou não – o ideal é a primeira opção, mas você pode manter o lanche fresco com placas de gelo. Para evitar que as frutas oxidem não fatie. Mas, se for com o ar e não fica escuro necessário, corte maior e embrulhe em papel filme – assim o alimento não entra em contato.

Leia também:

Alimentação na gestação: saiba o que não pode ficar fora do seu prato

Estas fotos mostram a diferença da alimentação de crianças ao redor do mundo

Saiba os benefícios dos cogumelos para a alimentação do seu filho