;
Criança

Hospital leva crianças para um ‘dia da pipa’ e o motivo é o melhor da história

Eles são referência em tratamento de queimados

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

A iniciativa foi da equipe do HMUE (Foto: Reprodução/Pró-Saúde-HMUE)

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, Pará, teve uma iniciativa muito legal para melhorar o dia de crianças que estão em tratamento no hospital. A equipe médica tirou todas as crianças do quarto e as levaram para a área externa, elas puderam passar o dia empinando pipas.

Esse trabalho foi feito como uma pareceria entre médicos e terapeutas. Atividades ao ar livre, brincadeiras e momentos de descontração aliviam o estresse e podem trazer benefícios durante todo o tratamento. As pipas foram doadas por um vendedor ambulante que ficou sabendo da ideia do hospital.

E o dia não poderia estar melhor, haviam poucas nuvens no céu, o sol estava brilhando em um ponto quase perfeito. A Agência Pará conversou com terapeuta ocupacional Ivana Castro e ela falou um pouco mais sobre a ação proposta pelo hospital.

As crianças passaram um dia brincando de pipa (Foto: Reprodução/Pró-Saúde-HMUE)

“Com o tempo, eles ficam mais resistentes, não querem atender às orientações. Fizemos uma análise sobre as preferências do brincar, que é a forma de autonomia e independência das crianças. As pipas são comuns nessa época do ano. Então, percebemos que era uma atividade possível de ser executada”, disse.

Resultados 

A equipe comentou como foi a resposta das crianças em relação ao dia. A psicóloga do hospital também disse que o “dia da pipa” trouxe um resultado positivo até para os responsáveis pelas crianças. “Fazemos outras ações humanizadas, como rodas de conversa, e isso se reflete na vida das pessoas”, disse Elzelis Rodrigues.

Sem contar que realmente, quando criança fica feliz e disposta elas respondem melhor ao tratamento. Sem contar que nenhum pai ou mãe gosta de ver os filhos sofrendo ou doentes. E não tem nada melhor do que ver a criança rir e brincar.

Leia também: 

Pais decidem não fazer o tratamento de quimioterapia no filho de três anos e história vira caso de polícia 

Boa notícia: novo projeto garante tratamento no SUS para crianças com lábio leporino

Jovem faz vaquinha solidária para ajudar menino no tratamento de câncer nos ossos