Imunização contra covid-19 em crianças: entenda a situação do Brasil em nova fase de vacinação

Com o avanço da fase de imunização no Brasil, os laboratórios estão fazendo testes e solicitações para aplicar a vacina em uma nova faixa de idade

Resumo da Notícia

  • Pfizer fez o pedido de liberação da vacina contra o covid-19 no público de 5 a 11 anos
  • Para ser aprovada, os laboratórios devem apresentar estudos comprovando a eficácia da vacina
  • A ANVISA pede também os clínicos das fases de teste

Com a fase de vacinação em andamento no Brasil, dúvidas sobre a imunização nas crianças não param de surgir. A Pfizer, na semana passada, fez o pedido de liberação da vacina contra o covid-19 no público de 5 a 11 anos, e a solicitação já está em análise. Além da Pfizer, é esperado que o Instituto Butantan possa realizar o pedido nas próximas semanas, mas com um público de 3 a 17 anos.

-Publicidade-

Para oficializar o pedido na ANVISA, os laboratórios devem apresentar estudos comprovando a eficácia da vacina e os dados clínicos das fases de testes. Em conversa com o portal Correio, o imunologista e pediatra Celso Sant’Anna fala sobre a principal razão para vacinarem as crianças, que é a diminuição da circulação do vírus. “Para isso, precisamos aumentar a quantidade de pessoas vacinadas para mais de 80%, 85% da população, para reduzir circulação de cepas mutantes e diminuir, por essas cepas, o risco de hospitalizações e óbitos”, afirma.

Vacinação contra covid-19 em crianças
Vacinação contra covid-19 em crianças (FOTO: Myke Sena / Reprodução / CNN Brasil)

Inúmeras instituições científicas já afirmaram serem a favor da vacinação do público infantil e com os alunos de volta nas escolas, o cuidado precisa ser maior ainda. O departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria divulgou ainda em 2021 um documento apresentando a importância da vacina para a sociedade. Após a aprovação das vacinas em crianças, as datas serão divulgadas oficialmente e seguindo o calendário de vacinação do Estado.