Criança

Já ouviu falar em brincadeira desestruturada? Te explicamos

E, é claro, te damos dicas de como brincar assim com o seu filho

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

children-enjoying-in-making-soap-bubbles-picture-id672386182

(Foto: Istock)

Você já ouviu falar de brincadeira desestruturada? É o tipo de brincadeira que só depende de um único item: a imaginação. Ou seja, não há a presença de tecnologia, nem um roteiro pré-definido.

Esse tipo de diversão  tem sido adotado por pais e estudiosos do universo infantil, visto que traz inúmeros benefícios, como o controle da ansiedade o desenvolvimento da capacidade de resolver problemas, por exemplo.

Brincar livre

O princípio básico da brincadeira desestruturada é deixar a criança livre para usar a imaginação. Assim, muitas vezes, uma caixa de papelão é o suficiente para que seu filho a transforme em um foguete, carro, castelo ou casinha.

Oferecer argila para as crianças criarem os seus próprios brinquedos, também é uma boa opção; bem como deixá-las à vontade para lambuzar as mãos de tintas e pintarem o que quiserem.

As famosas bolhas de sabão gigantes, obtidas por meio de uma estrutura de barbante e palitos de churrascos mergulhados em uma bacia com água e detergente, são outra excelente opção quando o assunto é criar e se divertir.

Por fim, você pode levar a garotada para a cozinha e deixar com que eles decorem o bolo ou a pizza caseira, por exemplo, da forma que tiverem vontade. Aqui, é claro, só é preciso ficar atento com o uso de facas, fogão, ou outros utensílios que podem causar acidentes.

Por Gladys Magalhães 

Leia também

15 brincadeiras de pai e filhos

Neurociência prova que crianças precisam brincar ao ar livre

4 boas razões para incentivar seu filho a brincar lá fora

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não