Jovem que jogou criança do 10º andar de museu fala o que aconteceu no dia

Após quase dez meses do incidente, que aconteceu em agosto de 2019, a Justiça tomou uma decisão sobre a atitude de Jonty Bravery, que deixou o país chocado

Resumo da Notícia

  • O caso aconteceu em agosto do ano passado
  • O jovem, de 18 anos, foi condenado à prisão perpétua
  • Ele falou sobre a motivação do crime
  • Felizmente, o menino sobreviveu
O aso aconteceu em agosto do ano passado (Foto: reprodução / vídeo YouTube)

Um jovem, de 18 anos, foi condenado à prisão perpétua após ter jogado um menino do décimo andar do museu Tate Modern, em Londres, no ano passado. Na época, com 17 anos, Jonty Bravery se declarou como culpado em dezembro e por ter distúrbios psicológicos, o tribunal iria decidir se o homem iria para um hospital especializado ou para a prisão.

-Publicidade-

Durante a audiência, o presidente do tribunal falou sobre os ferimentos do menino, que felizmente sobreviveu: “O que você fez e a maneira como agiu antes e depois dos fatos provam que você representa e continua a representar um sério perigo para a sociedade”. A criança caiu no quinto andar do telhado, cerca de trinta metros. Ele teve hemorragia cerebral e diversas fraturas no corpo.

Jonty foi condenado à prisão perpétua (Foto: reprodução / vídeo YouTube)

Quando confessou o crime, o jovem, que é autista e sofre de transtornos de personalidade, já era atendido pro uma instituição especializada. Testemunhas afirmaram que ele apresentou um comportamento violento antes de entrar no prédio. Assim que viu o menino desacompanhado dos pais, ele o empurrou por cima da grade de proteção do 10º andar.

-Publicidade-

Questionado pelos juízes, Jonty disse que “é louco” e não parava de sorrir quando o perguntavam do incidente. As autoridades também ficaram surpresas pela calma que ele expressava no tribunal. Durante as investigações, o jovem chegou a dizer que a motivação para o crime foi que ouviu vozes dizendo para ferir ou matar pessoas.

Nesta sexta-feira, 26 de junho, Jonty foi condenado à prisão perpétua. Os pais do menino estão bastante abalados com toda a situação e disseram que “palavras não são suficientes para descrever o horror” do que o jovem fez. Eles ainda lamentaram sobre os traumas do filho, que enxerga a todos atualmente como uma possível “ameaça”.