Mãe confessa que matou a própria filha ao fingir que menina tinha doença terminal

Kelly Turner passou anos convencendo médicos e profissionais da saúde que a filha tinha um quadro de saúde bastante delicado e que, por causa disso, precisava de uma série de remédios e medicamentos. Olivia, de 7 anos de idade, faleceu em 2017

Resumo da Notícia

  • Uma mãe confessou ter sido responsável pela morte da filha de 7 anos de idade ao fingir que a menina tinha uma doença terminal
  • Kelly Turner passou anos convencendo médicos e profissionais da saúde que a caçula precisava de remédios e até procedimentos cirúrgicos
  • Olívia tinha 7 anos de idade quando faleceu, em 2017

Na última segunda-feira, 3 de janeiro, Kelly Turner decidiu se responsabilizar pela morte da própria filha, de 7 anos de idade. Isso porque a americana admitiu ter fingido que a menina tinha uma doença terminal – e que convenceu uma série de médicos e profissionais da saúde que ela precisava de remédios específicos e até procedimentos cirúrgicos. Olivia faleceu em 2017.

-Publicidade-

A autópsia do corpo da menina não conseguiu concluir a causa de morte da menina – inicialmente apontada como insuficiência intestinal. Contudo, confirmou que ela nunca apresentou nenhuma doença terminal. Kelly chegou a falar que Olivia tinha distúrbio convulsivo e acúmulo de fluído no cérebro.

Olivia faleceu em 2017
Olivia faleceu em 2017 (Foto: Reprodução)

O tratamento de Olivia começou em 2013, no  Hospital Infantil do Colorado. Na época, a equipe médica do local chegou ainda a levar suspeitas de que a menina estava sendo clinicamente abusada pela mãe – e sendo submetida a uma série de testes e tratamentos dolorosos de que não precisava. Porém, na época, a direção do hospital não levou a denúncia para frente, por achar que haviam provas insuficientes e que a menina não corria perigo.

O quadro de saúde da filha de Kelly chegou a estampar manchetes de diversos jornais locais – e Olivia ganhou uma série de doações e presentes de vizinhos que acreditavam em seu diagnóstico. Kelly está presa preventivamente desde 2019.

Kelly é acusada pela morte da filha mais nova
Kelly é acusada pela morte da filha mais nova (Foto: Reprodução)

Investigadores ainda divulgaram que Kelly chegou a levar ainda a filha mais velha para o hospital – alegando que a menina estaria com “dores nos ossos”. Suspeitas de médicos levaram a mãe a ser investigada, e a menina foi afastada de Kelly. Desde então, nunca mais apresentou nenhum problema grave de saúde. Kelly Turner deve ser ouvida mais uma vez sobre o caso no dia 9 de fevereiro.