Mãe de crianças de 5 e 6 anos é criticada nas redes após anunciar que ainda amamenta os filhos

A professora chocou a internet e dividiu opiniões após declarar que ainda pratica tal ato materno tão ‘tarde’

Resumo da Notícia

  • Mãe divide opiniões nas redes sociais após revelar que amamenta filhos de 5 e 6 anos
  • O gesto materno não é problematizado dentro de casa, segundo Sheryl

Sheryl Wynne, 39, é professora e mãe de dois garotos: Mylo e Riley. A lecionadora de hipnoparto e doula surpreendeu os internautas ao postar diversas fotos amamentando seus filhos; o problema visto pelo público é que estes possuem 5 e 6 anos de idade.

-Publicidade-
Sheryl Wynne amamentando Riley e Mylo
Sheryl Wynne amamentando Riley e Mylo (Foto: Reprodução)

Em relato ao Daily Mail, a professora disse acreditar que a amamentação nessa época é dada graças ao vínculo entre mãe e filho. “Eles sabem que podem vir até mim e ser consolados a qualquer momento. Faz parte do nosso relacionamento e esse é o meu principal impulso para continuar amamentando”, contou ao veículo britânico.

A residente de West Yorkshire contou que a maternidade, dentro de sua experiência, é a “ferramenta” que ajuda a confortar os meninos quando estão doentes ou tristes. Apesar de seguir tal ideal, a atitude de Wynne é criticada também por familiares e pessoas próximas que não entendem o porquê da mãe continuar com algo que, segundo estes, não faz mais ‘sentido’.

O aleitamento materno é recomendado até os primeiros seis meses de vida. A prática de amamentar, no entanto, é aconselhada até os 2 anos da criança ou mais, segundo OMS (Foto: Getty Images)

Os meninos são os condutores da amamentação. Na entrevista, foi relatado que estes pedem pelo leite materno e a mãe não vê necessidade em encerrar o ciclo enquanto os garotos ainda sentem vontade de ser alimentados pela mãe. O filho mais velho, Riley, disse que não pretende parar de mamar antes dos 10 anos e foi algo combinado entre ele e Sheryl, já que não é algo que fazem sozinhos.

Além de tudo, fazer o gesto materno em público não é motivo de vergonha entre ela e o caçula, enquanto o mais velho pede para que o ato ocorra apenas em casa. O mais novo sempre pede para ser alimentado até mesmo em frente à escola, deixando a insegurança de lado.

Sheryl também comentou que a amamentação ajudou muito no início da maternidade: “Tive um parto traumático e por causa dessa experiência me senti um fracasso. Sentia que havia falhado com meu filho, então coloquei na cabeça que a amamentação precisava ser um sucesso. Foi algo que me deu mais confiança como mãe”, desabafou.