Mãe de menina que caiu de carro alegórico desmaiou ao saber que filha amputaria a perna, diz site

Marcela Portelinha Antunes estava com a filha de 11 anos, Raquel Antunes da Silva, quando a menina caiu de carro alegórico em carnaval no Rio de Janeiro. Ela está grávida e muito preocupada com o estado de saúde da filha

Resumo da Notícia

  • Mãe de menina que caiu de carro alegórico desmaiou ao saber que filha amputaria a perna, diz site
  • Marcela Portelinha Antunes estava com a filha de 11 anos, Raquel Antunes da Silva, quando a menina caiu de carro alegórico em carnaval no Rio de Janeiro
  • Ela está grávida e muito preocupada com o estado de saúde da filha

Na madrugada desta quinta-feira, 21 de abril, uma menina de 11 anos caiu de um carro alegórico nos desfiles das escolas de samba no Carnaval do Rio de Janeiro. Raquel Antunes da Silva foi levada em estado grave ao hospital e, após oito horas de cirurgia, preciso amputar uma perna.

-Publicidade-

A mãe de Raquel, Marcela Portelinha Antunes, foi quem levou a filha para a Marquês de Sapucaí. Testemunhas afirmaram que viram a menina entrando no carro alegórico enquanto ele ainda estava parado sem que a mãe percebesse.

Menina de 11 anos cai de carro alegórico em Carnaval no Rio (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Marcela está grávida e chegou a desmaiar quando soube que a filha teria de amputar as pernas. Além dela, uma tia confirmou o estado de saúde de Raquel, e afirmou que a menina não corre o risco de perder a outra perna. A criança teve as pernas prensadas entre o carro alegórico em que estava e um poste.

Entenda o caso

A criança que caiu de um carro alegórico no Carnaval do Rio de Janeiro teve a perna amputada. Raquel Antunes da Silva tem 11 anos de idade e, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o estado de saúde dela ainda é grave.

As pernas de Raquel foram prensadas entre o carro alegórico da escola de samba Em Cima da Hora e um poste. A alegoria era a primeira a desfilar na Marquês de Sapucaí. Testemunhas afirmaram à polícia que a menina estava acompanhada da mãe quando viu a movimentação dos carros para o começo do desfile e, por isso, se separou da mulher e subiu no carro alegórico enquanto ele ainda estava parado.

Os desfiles chegaram a ser interrompidos após o acidente para perícia. A polícia segue investigando o caso. A mãe de Raquel, Marcela Portelinha Antunes, passou mal ao descobrir que a filha teria a perna amputada por conta da queda acidental. A mulher está grávida e chegou a desmaiar, segundo informações da TV Globo.

As pernas de Raquel foram esmagadas entre um poste e o carro (Foto: Reprodução/ Globo)

A Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) e a Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) emitiram uma nota oficial sobre a qual declararam apoio à família de Raquel neste momento e lamentaram o ocorrido. Confira o texto divulgado pela UOL.

“As ligas das escolas de samba do Rio de Janeiro estão abaladas e se solidarizam com a família de Raquel Antunes. A jovem menor subiu no carro alegórico fora do Sambódromo, na Rua Frei Caneca, no Estácio, após deixar a área de dispersão. Prontamente, em menos de dois minutos, ela foi socorrida e levada ao Hospital Sousa Aguiar, onde foi submetida a cirurgias. Equipes das Ligas e da Escola acompanham o caso na unidade hospitalar ao lado da família desde o primeiro instante e também colaboram com as autoridades. Nesse momento, é preciso esperar a apuração da perícia e autoridades para novos esclarecimentos”.