Mãe é flagrada em vídeo agredindo violentamente filho de 8 anos no Pará

As imagens são fortes, e foram gravadas por um vizinho, que levou até a Polícia e prestou queixa, segundo investigações, a mulher sofre de depressão e se encontra abalada por ter sido separada do filho

Resumo da Notícia

  • Uma mulher agrediu violentamente o filho de 8 anos e foi flagrada em vídeo
  • O vizinho foi quem registrou o momento e prestou queixa na delegacia da cidade
  • A mulher sofre de depressão e está abalada por ter sido separada do filho

Uma mulher foi flagrada agredindo o filho de 8 anos em Monte Alegre, oeste do Pará. As imagens fortes foram gravadas pelo vizinho que foi usado para basear uma denúncia no Conselho Tutelar. Os policiais do 18° Batalhão Gurupatuba (18° BPM) compareceram no local e levaram a mulher para prestar depoimento.

-Publicidade-

O vídeo mostra a mulher batendo na criança, que é pendurada pelo braço enquanto esperneia tentando se livrar das mãos da mãe. Na gravação, não é possível identificar as motivações que levaram a mulher a cometer as agressões. Em determinado momento, a mãe chega a jogar a criança no chão na tentativa de estrangular o próprio filho.

A mulher foi flagrada agredindo brutalmente o filho de 8 anos
A mulher foi flagrada agredindo brutalmente o filho de 8 anos (Foto: Reprodução/G1)

De acordo com o Conselho, uma equipe irá à residência onde o caso aconteceu para averiguar as motivações da agressão. Além do menino de 8 anos, a mulher tem outros dois filhos, um de 4 anos e um bebê de 2 meses. Eles não foram agredidos.

“A mãe está passando por problemas de depressão, o filho com uma certa rebeldia, o pai ausente e algumas outras situações que ocasionaram para que ocorresse esse desentendimento entre ela e o filho”, destacou o subcomandante do 18° BPM, Capitão Leonardo Dutra, ao portal do G1.

Além de estar sofrendo de depressão, a mulher se encontra abalada por conta da separação conjugal que aconteceu há 2 semanas, segundo a polícia. O caso é investigado como maus-tratos. O Conselho Tutelar informou que vai acompanhar com prioridade a situação e tomar as devidas providências para a segurança tanto da mãe quanto dos filhos.