Mãe faz relato após filha ter Síndrome de Kawasaki e desabafa sobre desespero: “Saia sangue”

Narla Raiany de Oliveira do Amaral Silva acompanhou todos os sintomas da menina e acreditou que poderia ser alguma reação da vacina que ela havia tomado no dia anterior

Resumo da Notícia

  • A Síndrome de Kawasaki é uma doença que vem sendo relacionada ao coronavírus em crianças
  • A mãe relatou a experiência da filha
  • Veja os sintomas
  • Felizmente, a menina está se recuperando bem e em casa
Bela apresentou os primeiros sintomas em abril (Foto: reprodução / Metrópoles)

Narla Raiany de Oliveira do Amaral Silva, mãe de Bela, fez um relato após a filha ter enfrentado a Síndrome de Kawasaki, doença que tem sido relacionada ao novo coronavírus em crianças. A menina, de apenas dois anos, deixou os pais desesperados quando apresentou os primeiros sintomas no dia 19 de abril.

-Publicidade-

A família, que mora em Águas Claras, achou que Bela podia estar tendo alguma reação à vacina contra influenza, pois havia tomado no dia anterior. Quando começou a apresentar febre, a bebê foi levada ao pronto-socorro e foi medicada.

Quando voltou para casa, a menina teve diversas manchas vermelhas pelo corpo. Carolina Arantes a pediatra de confiança da família, trocou os remédios e suspeitou de que poderia ser alguma alergia. Pela surpresa dela e também dos pais, o caso não teve melhora e só piorou.

-Publicidade-
A menina teve diversas manchas vermelhas nas costas (Foto: reprodução / Metrópoles)

“As manchas passaram a ser muito maiores. E, nesse tempo, a febre não cedia. Os olhos começaram a ficar inchados, a boca vermelha, ela começou a sentir dor no corpo todo”, explicou a mãe ao Metrópoles. No dia 24 de abril, mesmo com todos os tratamentos, Carolina fechou o diagnóstico da menina e pediu que os pais fossem imediatamente ao pronto-socorro do Hospital Santa Luzia. “Já era o segundo remédio e não dava efeito. Outros sintomas apareceram, comecei a suspeitar que pudesse ser a síndrome de Kawasaki”.

No dia em que foi ao hospital, Bela já estava com a maioria dos sintomas da doença: febre persistente, manchas no corpo, íngua na região do pescoço e lábios vermelhos e inchados. “Nesse período, a Bela estava com tantos sintomas que, se abrisse a boquinha dela, já saia sangue”, desabafou a mãe.

Poucos dias depois, começou a se relacionar no Reino Unido o coronavírus com a Síndrome de Kawasaki em crianças. Os pais da menina realizaram testes para a doença, mas testaram positivo, assim como a menina. Existe a hipótese da vacina ter desencadeado a reação no corpo e ainda de um falso negativo: ““A Kawasaki é uma resposta inflamatória exacerbada, ela acontece em reação a uma infecção viral geralmente”, explicou a pediatra.

Tomando anti-coagulantes em casa, ela está em repouso e os pais estão tentando cancelar a matrícula da menina da escola: “A Bela pode brincar, porque está com o sistema cardiovascular bem, mas tem que ter cuidado porque não pode se machucar. É bom ficar distante de outras crianças.”, concluiu.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-