Mãe não convida criança autista para festa de aniversário da filha: “Queria curtir sem ser inclusiva”

A mulher gerou polêmica ao admitir em uma desabafo anônimo publicado no Reddit que convidou a sala toda da menina, menos a criança em questão

Resumo da Notícia

  • Uma mãe admitiu que convidou todos os colegas da escola da filha para o aniversário da menina, menos o aluno com autismo
  • O relato anônimo publicado no Reddit gerou polêmica
  • A mulher ainda admitiu que a filha queria curtir a festa "sem ter que ser inclusiva"

Uma mãe gerou polêmica ao admitir que convidou todos os colegas de classe da filha para o aniversário dela, exceto uma menina com autismo. Por meio de um relato anônimo publicado no Reddit, a mulher explicou a decisão e pediu a opinião dos internautas.

-Publicidade-

“É aqui que eu posso ter estragado tudo. Quando estávamos escrevendo os convites, minha filha perguntou-me se devíamos convidar Avery, uma criança que tem autismo e mal fala, é muito hiperativa e não é treinada para usar o banheiro. Minha filha disse que não quer que todos prestem atenção em Avery ’como sempre fazem na escola’”, contou ela, inicialmente.

Diante do argumento da filha, a mãe acabou permitindo que a filha não chamasse a colega para o aniversário. “Não tenho nada contra a menina, mas respeito a escolha da minha filha”. Além disso, quando questionada por um outro pai a respeito da decisão, ela ainda admitiu que “não estava fazendo por mal, mas queria que sua filha pudesse aproveitar a própria festa de aniversário sem precisar ser inclusiva“.

A menina não quis convidar a colega autista
A menina não quis convidar a colega autista (Foto: Getty Images)

Contudo, a mãe de Avery descobriu do aniversário, e logo mandou a real para a autora do desabafo. “‘Obrigada por me lembrar mais uma vez que minha filha não é convidada para as festas'”, escreveu a mulher, em um bilhete. Assim, a mãe começou a questionar a própria decisão. “Eu realmente não quero fazer minha filha se sentir infeliz em sua própria festa de aniversário. Mas depois da resposta que recebi, tenho que me perguntar se de alguma forma estou perdendo a chance de ensinar minha filha a não discriminar”.

Nos comentários, diversos internautas atacaram a mulher por deixar que isso acontecesse. “Avery é uma criança que só quer fazer parte de sua classe e, de novo, pessoas egoístas como você deixam crianças como ela excluídas. Você está ensinando sua filha a ser preconceituosa. Você deve a Avery e à mãe dela um pedido de desculpas e uma promessa de ser uma pessoa melhor e não capacitista”, declarou um usuário.

Outro ainda completou, “Como mãe de duas crianças com autismo, você é o tipo de mãe que eu odiava quando meus filhos eram pequenos. Meus filhos iriam chorar sabendo que eram os únicos deixados de lado por coisas sobre as quais não tinham controle. Seja gentil e faça melhor!”. Contudo, um internauta demonstrou apoio a autora anônima.

“Pessoalmente, acho que uma criança de 7 anos não deve se sentir desconfortável com alguém em sua festa de aniversário, então eu não a forçaria a convidar essa pessoa apenas para ser parabenizado por ser inclusivo”, escreveu ele.